Para quem estava desanimado com a possibilidade de diminuição de concursos públicos no âmbito federal por conta da crise econômica e política que o Brasil está passando, aí vai uma boa notícia.

Nesta sexta-feira, foi publicado no Diário Oficial da União o documento que regulamento o concurso público da Fundação Nacional do Índio (Funai), que oferece 220 vagas imediatas para pessoas formadas em nível superior. Os candidatos irão concorrer oportunidades de indigenista especializado (202 #Vagas), engenheiros (sete vagas), engenheiro agrônomo (cinco vagas) e contador (seis vagas). Quem for portador de necessidades especiais tem oportunidades reservadas neste concurso.

Publicidade
Publicidade

Esta seleção irá contratar servidores para trabalhar por meio do regime estatutário, que garante estabilidade empregatícia.

Remunerações

Quem for trabalhar na Funai vai receber remuneração, que varia de R$ 5.803,02 - para contadores e indigenistas - a R$ 6.788,31 – para engenheiros. Neste valor está incluído R$ 458 referente ao ticket-refeição.

Quem passar será direcionado para trabalhar, preferencialmente, em  estados do norte e centro-oeste brasileiro, como Acre e Mato Grosso.

Inscrições

Para participar, acesse entre os dias 2 e 16 de maio o site da Escola de Administração Fazendária (Esaf), organizadora do certame. Após preencher a ficha de inscrição, é preciso pagar a taxa.

Os valores são de R$ 120 para engenheiros e R$ 100 para as outras funções oferecidas. O pagamento deve ser feito por meio do boleto disponibilizado pelo site.

Publicidade

Quem não tiver condições de arcar com o valor tem direito a pedir isenção da taxa. Basta ser inscrito no programa social do governo federal para pessoas hipossuficientes, o CadÚnico. Os resultados dos pedidos de isenção serão publicados nos site da Esaf no dia 24 de maio.

Provas

Os exames objetivos, primeira fase da seleção, estão marcados para o dia 7 de agosto. Os candidatos responderão perguntas de Conhecimentos Básicos (Português, Raciocínio lógico-matemático, direito constitucional e administrativo, legislação indigenista, informática básica e administração pública). Ainda haverá questões específicas para cada cargo.

A segunda parte do concurso será o exame escrito, de caráter eliminatório e classificatório.

Como passar

Para ser aprovado em um concurso público é preciso estar atento às suas dificuldades e também pontos positivos da formação do candidato. Muitos professores recomendam uma autoavaliação antes de escolher qual seleção ou até mesmo tomar a decisão de prestar provas.

Publicidade

Caso você seja um concurseiro de primeira viagem, tente estudar primeiro as matérias básicas: Português, Raciocínio Lógico, Matemática e Direito Administrativo e Constitucional. Leis são muito importantes e podem fazer toda a diferença.

Além disso, é necessário planejar em quanto tempo você quer ser aprovado, elaborar um cronograma de estudos e separar o material adequado que será visto durante toda a preparação.

Escolher também qual é a área que se busca a aprovação é fundamental. #Seleção de Futebol #Edital