Estabilidade financeira, plano de carreira arrojado e aposentadoria garantida. Estes são apenas alguns dos motivos que fazem do concurso público da PMES um dos mais concorridos do país. A #Crise financeira que o país enfrenta, e principalmente o estado capixaba, fez a SESP (Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social) adiar o certame, que estava previsto para o ano passado. Agora, com a iminente defasagem de efetivo que a corporação enfrenta, a realização do concurso público da PMES se torna inevitável para 2016.

Portanto, para ter a aprovação garantida é necessário muito estudo e dedicação, não apenas a prova intelectual (etapa que menos reprova no concurso), mas também para o Teste de Aptidão Física e as demais etapas.

Publicidade
Publicidade

Para a prova de Soldado Combatente, o foco dos estudos devem ser as disciplinas de Português e Matemática, principalmente interpretações de texto e regra de 3. Já para a prova de Oficial, que possui melhor plano de carreira e remuneração, todas as matérias estudadas no ensino médio são cobradas.

No último concurso público da PMES, realizado em 2014, foram abertas 1.623 #Vagas para o cargo inicial de Soldado Combatente, com salário de R$2.631,97 e 40 vagas para o cargo inicial de 1° Tenente, com salário de R$5.516,10. Caso efetivamente saia o edital este ano, o número de vagas devem ser menores, já que o Governo do Estado enfrenta uma crise financeira e decretou corte de gastos.

Outra corporação que deve abrir concurso público em breve é a CBMES (Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo), tendo em vista que o efetivo ideal é de cerca de 1.700 militares, e atualmente a corporação conta com pouco mais de 1.100 soldados e oficiais.

Publicidade

A previsão para este certame não é tão animadora quanto a da PMES, o edital deve ser divulgado apenas em 2017 e o número de vagas devem ser muito reduzidas. As etapas dos certames, tanto PMES quanto CBMES, costumam ser praticamente idênticas, mudando apenas o Teste de Aptidão Física, quando a natação é exigida para os futuros bombeiros. #Empregos