Para pessoas com técnico, ensino fundamental, ensino médio completo e ensino superior em #Curso ou completo, estão abertas as inscrições para mais de 100 concursos em todo o Brasil. Os salários podem alcançar um teto de R$ 22.213,44 no Ministério Público do Rio Grande do Sul, que é um dos pontos em que mais se necessitam profissionais da área. Tem também 7.132 vagas abertas para cargos de nível superior, 11.610 vagas para profissionais de nível médio, 1.367 para nível técnico e 4.495 de nível fundamental. Um estudo realizado em maio confirmou que a taxa de desemprego no Brasil chegou a 11,2%. Ela é superior aos 10,2% de fevereiro e aos 8,1% do trimestre encerrado em maio de 2015.

Publicidade
Publicidade

Além das vagas abertas, há também concursos para formação de cadastro de reserva, e os aprovados serão chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso. Mas fiquem atentos, algumas oportunidades encerram o prazo de inscrição nesta semana.

Com a economia cambaleante, o Brasil fechou os três primeiros meses do ano com o saldo negativo no balanço de geração de empregos. Até março de 2015, o país perdeu mais de 50 mil postos de trabalho, segundo dados do Ministério do Trabalho divulgados recentemente. As cidades que você vê a seguir foram na contramão desta tendência. Todas fecharam o primeiro trimestre com um saldo positivo na criação de novas vagas. Ao todo, cerca de 2,8 mil – de um universo de 5,6 mil municípios – abriram ao menos um posto de trabalho no período.

Publicidade

A CIDADE DE FRANCA, EM SÃO PAULO, FOI A QUE MAIS GEROU EMPREGOS NO PRIMEIRO TRIMESTRE.

Outras cidades que geraram muitos empregos em 2016:

São Paulo - 5,7 mil

Santa Cruz do Sul - 5 mil

Blumenau - 4 mil

Londrina - 3,6 mil

Venâncio Aires - 3,1 mil

Nova Serrana - 2,9 mil

Goiânia - 2,6 mil

Joinville - 2,4 mil

Maringá - 2,2 mil

Jaraguá do Sul - 1,9 mil

No Brasil, apenas a agropecuária cresceu; indústria recuou 6,2% e serviços, 2,7%.Em valores correntes, o PIB chegou a R$ 5,9 trilhões.O setor de serviços, que sempre respondeu por boa parte do PIB, recuou 2,7%, a maior baixa desde 1996, porque o comércio, forte em outros anos, mostrou uma diminuição de 8,9%.

#Desemprego #Emprego pelo Mundo