É sabido que a primeira etapa do #CONCURSO público para a Polícia Rodoviária Federal (#PRF) é dividida entre a prova objetiva e a prova discursiva (que pode ser um estudo de caso ou uma redação dissertativa), só depois de ser aprovado nesta fase, o candidato passará para a segunda fase da primeira etapa, que é a prova de capacidade física (exigida apenas para Policial Rodoviário Federal que consiste em: teste de flexão em barra fixa, teste de impulsão horizontal, teste de flexão abdominal, teste de corrida de 12 minutos) após ser aprovado, o candidato passará por uma investigação social e a apresentação de títulos (diplomas, que tem caráter classificatório), a segunda etapa do concurso é o Curso de Formação Profissional (CFP) segundo a ordem de classificação.

Publicidade
Publicidade

A maior dificuldade para os candidatos é se preparar com antecedência, pois uma prova complexa e com alto grau de concorrência, em todo o país, exige do concurseiro prévia preparação e nem pensar em perder tempo ao estudar com o #Edital na praça.

Há um grupo criado pela Polícia Rodoviária federal especialmente para a elaboração do edital, que inicialmente seria um mês após a publicação de um ato que autorizava a criação do tal grupo (30 de novembro), só que esse prazo se estendeu até o fim de dezembro, ou seja, mais um tempinho ganho!

Se você ainda não se convenceu se esta é ou não uma grande oportunidade de ingressar no funcionalismo público, aqui vão alguns incentivos.

Remuneração

Há vários cargos que se pode ocupar na Polícia Rodoviária Federal além de Policial Rodoviário Federal (R$ 6.719,91 na terceira classe e vai até R$ 12.206,09 na primeira classe) isso quer dizer que, à medida que se tem a progressão na carreira, o salário aumenta.

Publicidade

Temos também Agente Administrativo (por volta de R$ 4.270,77).

Benefícios adicionais

Para quem ingressa no serviço público tem direito a alguns benefícios extras além da remuneração líquida, que são os adicionais, que são: Vale alimentação (R$ 458), as licenças padrão dos servidores públicos da união (Licença para Capacitação, Licença para desempenho de mandato classista, Licença para serviço militar, Licença para tratar de interesse particular, Licença por motivo de afastamento do cônjuge, Licença por motivo de doença de pessoa da família, horário especial ao servidor estudante (é uma concessão que permite ao servidor estudante, matriculado em cursos regulares de ensino fundamental, médio, superior e pós-graduação presencial, prestar serviço em horário diferenciado), gratificação natalina (é um crédito que corresponde a 1/12 (um doze avos) da remuneração a que o servidor fizer jus no mês de dezembro, por mês de exercício no respectivo ano), férias (remunerada com o seu 1/3 a mais), Auxílio Transporte, Auxílio Alimentação, Diárias, Adicional por atividade insalubre, perigosa ou penosa.

Publicidade

Nível exigido

Há cargos que necessitam de nível médio (Agente Técnico Administrativo) e cargos em que se pede nível superior, em qualquer área (Policial Rodoviário Federal).

Aposentadoria diferenciada

Os servidores públicos são aposentados por um regime diferenciado, o RPPS (Regime Próprio de Previdência Social).

Estabilidade

O servidor público passa, antes de atingida a estabilidade por um estágio probatório, que dura três anos, após ser aprovado, ele será considerado servidor público de fato, e não poderá ser dispensado arbitrariamente.

Sabemos que os servidores públicos só são exonerados (demitidos) ou por um Processo Administrativo Disciplinar assegurada a ampla defesa, ou por crime grave (transitado em julgado)

A hora de se preparar é agora, são mais de 1000 vagas ofertadas, a concorrência é sempre alta, procure um material de qualidade, há diversos cursos preparatórios online portanto saia na frente de seus concorrentes e alcance o sonho de ser servidor público.