Séculos antes de Cristo, o filósofo grego Sócrates disse a frase que ficou imortalizada através dos tempos, “conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses”. E neste mundo globalizado, o país do sol-nascente não desconsiderou o conselho do sábio da Antiga Grécia. Já não é de hoje que o #Japão indubitavelmente possui um dos melhores sistemas de educação e ensino em nível mundial. Agora o que é mais sensacional, é que surge a oportunidade de poder aprender com os japoneses do próprio Japão, ou seja, pessoalmente, estando lá. Tudo isso porque o Consulado Geral do Japão da Cidade de São Paulo inaugurou o processo seletivo para se concorrer a bolsas de estudos, para aqueles que se formaram como professores do ensino básico e também para aquelas pessoas que são profissionais do setor administrativo escolar.

Publicidade
Publicidade

Os interessados devem se apressar, pois a data inicial para a inscrição é o dia 22 de fevereiro, se for feita através do correio, ou especificamente no dia 24 de fevereiro, caso o cidadão compareça até o consulado japonês pessoalmente, que está localizado na tradicional Avenida Paulista da Capital.

Obviamente, existem outros critérios para que os candidatos em potencial possam ingressar nos estudos no Japão, tais como: os interessados devem ter 34 anos de idade completos até a data de 1º de abril; formação superior em magistério, atuando no mínimo por cinco anos como professor do ensino fundamental ou no que diz respeito ao setor administrativo escolar e, por último, as pessoas terão de falar com fluência os idiomas japonês ou inglês.

Vale frisar que o programa de concessão das bolsas de estudo dos japoneses está diretamente relacionado à área em questão e é importante destacar que os candidatos aptos à candidatura são os professores da educação infantil, ensinos fundamental e médio.

Publicidade

Os orientadores pedagógicos, assistentes educacionais e diretores também são elegíveis ao programa do #Curso citado.

As fases de eliminação na concorrência são duas: a 1ª consiste em exame escrito das duas línguas requeridas, a saber, japonês ou inglês, enquanto que a 2ª etapa é uma entrevista, que deverá contar com a presença física do candidato. Todo o esforço vale a pena, uma vez que a bolsa de estudos no Japão terá a duração de 18 meses e serão cobertos todos os custos relativos aos estudos propriamente ditos e à passagem aérea de ida e volta, sendo que o programa de ensino terá início no mês de outubro de 2017.

Hino Nacional do Japão

#Estudar no exterior