No dia 27 de junho, o governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, aprovou as regras para o funcionamento do teletrabalho (#Home Office) para alguns funcionários do serviço público. O projeto piloto tem como objetivo principal a redução de custos e o aumento da produtividade. Funcionários da Secretaria da Fazenda e da Procuradoria Geral do Estado já trabalham apenas dois dias da semana (segunda e sexta-feira) nas dependências físicas do órgão, trabalhando de forma remota nos demais dias da semana.

Economia e Produtividade

O #Governo acredita que tal ação deverá trazer significativa redução de custos pois terá diminuição de gastos com a manutenção dos escritórios através da economia nas contas de energia elétrica e água além dos gastos com transporte e alimentação que também devem diminuir, de acordo com a Secretaria da Fazenda do estado.

Publicidade
Publicidade

Além de acreditar que o trabalho no estilo home office seja capaz de trazer maior concentração e foco aos servidores públicos, serão estabelecidas metas semanais para os funcionários participantes deste projeto piloto, justamente com o objetivo de aumentar a produtividade dos participantes.

A validação deste tipo de trabalho será realizada através deste projeto piloto que deve durar, inicialmente, oito meses.

Controle e Qualidade de Vida

A expectativa é que após essa primeira fase de validação, o projeto se estenda também a outras áreas: "A ideia ao final do projeto piloto é estender esse conceito em áreas onde haja efetivo controle sobre o trabalho, possibilitando a mensuração de critérios de produtividade", segundo nota da Secretaria da Fazenda.

Ainda em nota, o órgão esclarece que acredita que esta flexibilidade trará qualidade de vida ao funcionário, a medida que permite que o mesmo trabalhe de forma mais descansada e tranquila.

Publicidade

Funcionários participantes do projeto piloto

Nas unidades de Bauru, Campinas e São Paulo, vinte agentes da diretoria de Representação se candidataram para participar da fase de testes. Esses funcionários fazem parte de uma área responsável pela análise e revisão de autos de infração.

O secretário estadual da Secretaria da Fazenda, Helcio Tokeshi, justifica que todos os controles acessados pelos servidores públicos desta área são digitalizados, o que permite que a Fazenda acompanhe o horário de acesso do servidor ao sistema e também verifique quais processos foram baixados.

E você? O que achou dessa iniciativa do Governo de São Paulo?

Deixe seu comentário, ele é muito importante! #Servidor Público