Publicidade
Publicidade
4

A secretária de Estado da Educação do Paraná, Ana Seres, anunciou no final de novembro a realização de concurso público para a área administrativa e serviços gerais, para suprimento de vagas existentes nas escolas da rede estadual. A realização dos #Concursos já autorizada pelo chefe da Casa Civil, aguarda parecer da Secretaria da Administração. O último concurso [VIDEO] para a área de serviços gerais no estado do Paraná ocorreu no ano de 2006. Para a área administrativa, não acontece nenhum concurso desde 2005.

Contratos em Regime Especial

Segundo dados do Portal Dia a Dia Educação, até o mês de novembro deste ano, havia um total de 10.916 profissionais contratados em regime especial, sendo 3.107 para as funções administrativas e 7.809 para serviços gerais.

Publicidade

Para o suprimento de vagas remanescentes no próximo ano letivo, foram realizadas inscrições para o Processo Seletivo Simplificado (PSS).

Defasagem de funcionários

Os #contratos dos funcionários temporários, normalmente são encerrados em 31 de dezembro. Com isso as escolas da rede estadual encontram grandes dificuldades a cada início de ano, devido à falta de funcionários principalmente na área administrativa. Existem poucos funcionários efetivos o que dificulta a realização do grande número de trabalhos das secretarias das escolas. Nos meses de janeiro e fevereiro existem tarefas urgentes que devem realizadas: conclusão de prestação de contas, envio de relatórios diversos, inserção de matrículas no sistema para geração do porte das escolas, expedição de documentos de alunos, atendimentos às mães beneficiárias do Programa Leite das Crianças, recebimento de livros didáticos e atendimento ao público de um modo geral.

Publicidade

Situação dos temporários

O profissionais contratos em regime especial são temporários, por isso, seus trabalhos muitas vezes não têm continuidade. A cada final de ano passam pela insegurança por não saberem se terão emprego no ano seguinte. Outra questão que desmotiva é que esses profissionais não possuem plano de carreira. A APP Sindicato luta para que o tempo de trabalho seja considerado para avanço na carreira.

Opinião de funcionários

O funcionário administrativo, Marcos Paulo Agostinho, quando perguntado sobre o salário recebido, diz: "Acho injusto, pois a responsabilidade pela realização dos trabalhos tem a mesma importância e seriedade". Ao ser questionado se o fato de trabalhar temporariamente prejudica o andamento dos trabalhos, Marcos declara: "Infelizmente sim, pois, todo trabalho tem sua sequência". Sobre as desvantagens em trabalhar com contrato temporário, Marcos Antonio Fiori, funcionário do setor de serviços gerais, declara: "São muitas. O contrato se encerra no final do ano.

Publicidade

Começamos o ano desempregados. Não temos FGTS, seguro desemprego".

Preparação para concursos

"Estou fazendo faculdade. Já fiz vários simulados. Tudo ajuda para realização desses concursos. O nosso maior preparo é estar sempre atualizado", afirma Marcos Fiori.

Esta matéria integra o projeto de extensão universitária do Centro Uninter [VIDEO] em parceria com o Blasting NewsBrasil. #Defasagem