A Avenida Paulista já é conhecida por ser um importante centro de lazer e cultura na cidade de São Paulo. Mas assim que o período natalino terminar e as luzes e decoração de Natal forem retiradas, seu visual vai mudar ainda mais. A partir de 2015, a Paulista receberá novas construções para adicionar mais opções de lazer aos moradores e turistas. A ciclovia da avenida começará a ser construída a partir do dia 5 de janeiro, mas outras novidades também ganharão espaço durante os próximos três anos.

A partir de 2015, a Avenida Paulista terá a unidade do Sesc inaugurada novamente, depois de anos em reforma, o espaço cultural sede do Instituto Moreira Salles e um grande shopping.

Publicidade
Publicidade

Este último, que será chamado de Shopping Cidade de São Paulo, é o primeiro programado a abrir. Sua inauguração está programada para abril de 2015 e mais de 90% de seu espaço já foi alugado, com lojas como Diesel, Arezzo e Starbucks.

O shopping terá cinco andares e, além de lojas, terá espaço para restaurantes, como o Andiamo, salas de cinema e teatro. O térreo terá um confortável jardim com tamanho equivalente a um quarto de campo de futebol com cerca de 60 árvores nativas. O investimento foi de R$ 500 milhões para construção do shopping.

Junto ao shopping, também haverá a Torre Matarazzo. O nome foi escolhido em referência ao casarão da família de mesmo nome, que foi demolido em 1996. Na torre, haverá espaço para até 3 mil pessoas trabalharem, com 13 pavimentos de escritórios.

Em 2016, a Avenida Paulista ganhará uma unidade do Sesc.

Publicidade

A unidade havia sido fechada em 2010 para reforma. Com a reforma, serão abertos um restaurante, salas de espetáculo novas, áreas para exposição e espaços para fazer ginástica, ler ou brincar.

Já em 2017 a Paulista ganhará um vão-livre. O vão-livre fará parte do Instituto Moreira Salles e será como uma continuação e sua calçada. Ao final do vão-livre, haverá uma escada rolante que leva a uma plataforma a 15 metros de altura, além de um restaurante e espaço para obras de arte no térreo. Na plataforma, será possível tomar café, visitar um cinema, espaços de exposição ou apenas admirar a avenida no mirante.

E a avenida também deve ganhar um novo espaço cultural anexo ao MASP nos próximos anos. A construção está acontecendo no prédio vizinho ao museu, mas as obras estão pausadas, ainda sem previsão de retorno.