Antigamente, falar em homossexualidade era pensar em algo ruim e muito obscuro do ponto de vista social; ser homossexual era necessariamente, ser fruto e alvo de demônios, coisas que vão além da compreensão humana, mas que faziam da prática homossexual, uma prática impura e repudiada por toda a sociedade, principalmente pelas questões religiosas levantadas sobre isso (que ainda são).

Biologicamente falando, a homossexualidade é defendida por muitos autores como uma disjunção dos hormônios liberados durante a fase fetal. Alguns chegam a crer na possibilidade do "gene" homossexual, mas, de senso quase comum, a homossexualidade é fruto do convívio social, das interações do indivíduo com o meio em que vive, ou seja, em outros meandros, seria uma lei de Darwin, uma seleção natural? Não sabemos...

Existem outras várias teorias para a homossexualidade como, por exemplo, ela ser produto da evolução para que haja um controle populacional, visto que o homem se disseminou muito rápido e tomou em fúria seu lugar na terra; mas se essa fosse mesmo a teoria correta, o que diríamos sobre animais irracionais que apresentam indícios de homossexualidade?

Em geral, as teorias biológicas se dividem em dois grandes grupos: os biologicamente ativos, que acreditam que a homossexualidade é fruto sim de alterações de hormônios, genéticas ou quaisquer outras; e os biólogos sociais, que acreditam ser a homossexualidade fruto do convívio social, das condições impostas, enfim, de uma maneira geral, do meio onde o indivíduo homossexual se desenvolveu.

Mesmo com toda essa contradição, a grande questão é: ser homossexual é ou não uma questão biológica? Ou melhor, essa questão biológica irá influenciar de modo negativo a nossa sociedade, ou a sociedade a vê de modo negativo? São fatos que devemos pensar...

Ser homossexual não é "ah, melhor do que ser ladrão". Seja produto ou não do social, torna-se, após um determinado tempo, uma condição e não uma opinião. É ser, porque é, porque os hormônios fervem próximo ao sexo idêntico e não ao oposto. É ser porque é assim que você é, e não é que os outros tem que aceitar, é que os outros (a maioria da sociedade, tanto religiosa quanto a não religiosa) não têm nada a ver com a sua condição de vida.

Porque enquanto você não fizer mal para alguém, esse alguém não recebe o direito de assim te fazer! Espero que pensem assim... #História #Religião