O programa Rumos Dança foi criado em 1999 e ficou 15 anos atuando na cena brasileira da dança, com objetivo de divulgar e fortalecer as relações entre companhias, principalmente entre o triângulo São Paulo - Rio de Janeiro - Belo Horizonte e as cidades de seus arredores. O programa foi finalizado dia 14 de dezembro com o nome Rumos Legado Dança #Sampleado.

O Rumos Dança nasceu com a parceria de Marcelo Evelyn, que trabalha no setor, e Sônia Sobral, gerente de Artes Cênicas do Itaú Cultural. Durante os 15 anos, os dois cumpriram seu papel de trazer visibilidade para a dança. E isso foi feito em três caminhos. O primeiro juntou diversos pesquisadores para mapear as companhias de dança que existiam, onde elas existiam e o que faziam.

Publicidade
Publicidade

Dessa forma, foi criado o primeiro banco de dados sobre dança no Brasil. Outro caminho foi trilhado pelas relações que foram estabelecidas entre os artistas que participaram das edições do Rumos Dança. Por fim, os DVDs e livros também ajudaram a fazer a informação sobre a dança circular por todo o país.

Ao divulgar seu encerramento, o Rumos Dança consegue alarmar todos os bailarinos e amantes da dança: o seu edital nasceu apenas para forma jurídica de distribuição de dinheiro e, no final das contas, fez mais do que sua função e trouxe diversos benefícios e também ditou as regras para os próximos tempos no setor. O Itaú Cultural, por exemplo, ao financiar diversos projetos de dança, acabou se tornando uma das principais bases do famoso Festival de Joinville.

Em seu último edital, o Rumos Dança selecionou 31 candidatos de 13 estados e 15 cidades do Brasil.

Publicidade

O programa recebeu 549 inscrições, das quais 452 foram habilitadas para a seleção. Os candidatos vencedores participam da quinta edição do Programa Rumos Dança, que tem como objetivo apoiar e fomentar a formação de dança no país. Para isso, os selecionados se dividem nas categorias de dança para crianças, dança para formadores, residência para criadores e desenvolvimento de pesquisa para criação.