Em minha cidade os meios de sobrevivência estão se diversificando cada vez mais. Trabalhos informais cada vez mais se fortalecem como opção para que as pessoas garantam seu salário, para que possam ter dignidade de vida. E com os artistas não é diferente.

Existem muitos artistas em nosso meio como: poetas, cantores, músicos, artesãos, atores, etc. Vivemos diariamente ao caminharmos pelas ruas de Salvador com os diversos tipos de arte. Somos um povo muito criativo, principalmente quando se trata de conquistar seu espaço de oportunidades. É muito comum encontrarmos profissionais dos mais variados talentos em espaços alternativos compartilhando sua arte, se divulgando, sendo aplaudidos e remunerados.

Publicidade
Publicidade

Fui convidada para um bazar especial de uma nova amiga em sua própria casa, que por sinal, muito agradável, repleta de simplicidade e imensamente criativa. Ela estuda, tem duas filhas que precisam de sua dedicação e por isso, criou um meio alternativo de ganho. Possuidora de uma alma artística, organizou em sua varanda uma espécie de loja improvisada. Ali encontramos roupas, sapatos, plantas, artesanatos feitos por ela, e até mesmo livros de antologia poética.

Como atração, tivemos um sarau poético e um delicioso bate-papo entre os amigos regado a vinho, suco e petiscos. Sem falar da bela varanda e seu frescor natural, quando o vento balançava nossos cabelos a nos ventilar.

Nesse dia, ela conseguiu vender algumas peças de roupas e aproveitou para divulgar o seu próximo bazar, com sua grande simpatia e carisma.

Publicidade

E aproveitamos a oportunidade para pensarmos e acertarmos novos projetos artísticos e parcerias.

Salvador está impregnada de artistas que perseveram com sua arte nos mais variados talentos e lutam arduamente para sua valorização e reconhecimento. E o retorno financeiro quase sempre não condiz com o real merecimento profissional. Os artistas precisam de mais incentivos, apoio, oportunidades e valorização. Só mesmo muito amor para tamanha dedicação e persistência.

Enfim, diante das dificuldades, as pessoas se apossam de seus talentos artísticos de forma criativa e prazerosa. E nós convidados para o bazar, sendo artistas ou não, desfrutamos um momento único e gratificante. Consumimos e nos divertimos, encontramos com velhos amigos e adquirimos novos. Recitamos e ouvimos poesias, trocamos experiências e colocamos os assuntos em dia. Clientes e trabalhadores informais satisfeitos! #Entretenimento #Trabalho