Leonardo di ser Piero da Vinci (1452-1519), foi um artista renascentista italiano. Pode-se dizer que um dos mais importantes pintores do Renascimento Cultural. É considerado um gênio, pois mostrou-se um excelente anatomista, engenheiro, matemático músico, naturalista, arquiteto, inventor e escultor. Mas foi na pintura em que Leonardo mais se destacou. E então, conseguiu o reconhecimento e o prestígio das pessoas de sua época.

Encarava a pintura como forma de conhecer o mundo. E fez parte de um grande movimento cultural no Renascimento, que visava tornar a pintura uma arte maior, comparada à poesia. Foi um estudioso que usou a capacidade artística para representar descobertas científicas, e aplicou seu conhecimento científico para o aperfeiçoamento da arte.

Publicidade
Publicidade

O Início

Foi em 1469, quando mudou-se para Florença que Leonardo deu início a sua aprendizagem em pintura no atelier de Andrea del Verrocchio (1436-1488), um célebre pintor florentino que era considerado um dos pintores mais influentes de seu período.

Sobre suas obras, podemos dizer que apresentam características marcantes, nas quais estão: a utilização da técnica artística da perspectiva, uso de cores próximas da realidade, figuras humanas perfeitas, temas religiosos, uso da matemática em cálculos artísticos, imagens principais centralizadas, paisagens de fundo, figuras humanas com expressões de sentimento e detalhismo artístico.

Entre seus principais trabalhos, os que tiveram mais destaque foram: A pintura de Gioconda (Mona Lisa) e A Última Ceia.

A Mona Lisa, é uma das mais populares pinturas do artista renascentista.

Publicidade

Também conhecida como Gioconda, despertou admiradores extasiados por um semblante enigmático. Várias discussões cercam essa obra, no entanto a hipótese mais aceita é que a misteriosa mulher é Lisa Gherardini del Giocondo, a esposa de um rico comerciante florentino. Outras teorias defendem que a mulher seja uma prostituta ou até mesmo um auto- retrato de Leonardo.

Além disso, o pintor e designer gráfico americano Ron Piccirillo, ao analisar a obra encontrou uma série de animais escondidos, que são fruto de observação em ângulos diferentes aliadas a textos de Leonardo. Tal fato, pode ser explicado pela grande paixão que ele tinha com a natureza. Segundo Ron Piccirillo, esses elementos permitiriam dizer que o quadro mais famoso do mundo, é, na verdade, uma representação da inveja.

A Última Ceia, também considerada uma das pinturas mais famosas, e é considerado por muitos historiadores e estudiosos uma das mais importantes obras de arte de todos os tempos. Retrata a última ocasião em que Jesus reuniu-se com os apóstolos para compartilhar o pão e o vinho, antes de sua morte.

Publicidade

Enquanto para alguns essa obra representa um trabalho de extrema serenidade, tendo em vista os anos caracterizados por conflitos armados, intrigas e emergências. Para outros, representa os seguidores de Jesus entretidos em uma conversa exaltada, após o seu pronunciamento. Sendo considerado notável por, entre muitos traços célebres, seu realismo e por retratar os apóstolos emocionados e participando de uma discussão intensa.