A cabeça deu um nó.

É esse o sentimento que tive após assistir Adaptação (Adaptation, 2002). Depois de ter feito Quero ser John Malkovick (Being John Malkovich, 1999), o roteirista Charlie Kaufman recebe a proposta de adaptar para o cinema o livro O Ladrão de Orquídeas, de Susan Orlean. O que aparentemente parecia uma tarefa simples, se tornou uma dor de cabeça para o roteirista.

O livro é uma extensão de uma reportagem feita com John Laroche, um homem que costuma trabalhar na busca por orquídeas raras. O grande problema é que o livro não carrega uma linha narrativa ou uma história central. A dificuldade para escrever um roteiro decente para o livro fez com que Charlie Kaufman resolvesse mudar os planos.

Publicidade
Publicidade

Adaptação conta a história de um homem que recebe a proposta de escrever um roteiro sobre um livro chamado O Ladrão de Orquídeas e tem dificuldades para adaptar a história para o cinema, já que o livro não tem uma linha narrativa ou uma história central. É isso mesmo, Charlie Kaufman escreveu um roteiro baseado na experiência que vivenciou tentando elaborar a adaptação do livro.

Nicolas Cage, que vive o papel de Charlie Kaufman, tenta trabalhar em um roteiro que seja inovador, enquanto seu irmão gêmeo Donald Kaufman vai a palestras que ensinam como fazer um #Filme de 'uma maneira formulada'. Charlie continua se revirando para elaborar sua história, enquanto seu irmão, já começa a fechar contrato para ter seu filme produzido em Hollywood. A adaptação carrega a crítica aos padrões pré-estabelecidos de se fazer um bom filme, que acaba alienando roteiristas a não inovarem.

Publicidade

No decorrer do filme, Charlie acaba pedindo ajuda ao seu irmão Donald para o auxiliar na adaptação do livro e os dois acabam se tornando parceiros no roteiro. O curioso foi que na hora de assinar o trabalho, Charles Kaufman assinou o roteiro de adaptação em coautoria com seu irmão Donald Kaufman (só que Donald só existe mesmo na ficção).

Adaptação tem um roteiro provocante, que faz a gente ficar se questionando horas depois do filme sobre o processo de criação e ainda coloca uma semente na cabeça da gente, do desejo de ser escritor. Nicolas Cage faz um excelente trabalho na pele dos gêmeos (tanto que foi indicado ao Oscar). Lembrando que o filme conta ainda com a participação de Meryl Streep, no papel da escritora Susan Orlean.

Além de Quero ser John Malkovich e Adaptação, Charles Kaufman foi o roteirista de Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças, que é outro filme essencial para aqueles que gostam de cinema, e sim, o nó na cabeça é garantido nesse filme também. #Dicas