O ano era 1948, a lente gravava ainda só em preto e branco, foi assim que o diretor de #Cinema Vittorio de Sica gravou seu emblemático #Filme Ladrões de Bicicleta. Um filme sem explosões hollywoodianas, que carrega na simplicidade sua essência. Quando um homem, em um pós Segunda Guerra, com altas taxas de desemprego, precisa de uma bicicleta para conseguir trabalhar e poder sustentar sua mulher e seus dois filhos, acaba penhorando suas roupas de cama para conseguir dinheiro para poder comprar uma bicicleta para poder aceitar o emprego.

O drama do filme começa logo no primeiro dia de trabalho de Antonio Ricci. Colando cartazes nas ruas para conseguir o sustento da família, o homem só não esperava que alguém iria roubar sua bicicleta.

Publicidade
Publicidade

Não adiantou nem correr atrás do assaltante. A chance de conseguir se estabelecer financeiramente fugia mais rápido do que as pernas de Antonio poderiam aguentar.

No dia seguinte, junto de seu filho, sai em busca de informações que podem levá-lo ao encontro do assaltante, ou ao menos o que sobrou de sua bicicleta.

Ladrões de Bicicleta questiona o espaço do homem diante da sociedade. As ações e reações que convivem conosco no dia a dia. A degradação de Ricci, que passa a acusar um homem que nem sabe mais se é ou não é aquele que o assaltou. O delírio diante do desespero de chegar em casa e admitir que não houve jeito de conseguir sua bicicleta de volta.

O que se pode esperar de alguém que tem a chance de mudar de vida roubada em instantes. Uma bicicleta acaba sendo objeto de destruição da integridade de um homem, que atira para todos os lados, para ter de volta sua chance.

Publicidade

Woddy Allen, diretor de filmes como "Para Roma com Amor", "Blue Jasmine", declarou que Ladrões de Bicicleta é um de seus filmes italianos preferidos. O diretor brasileiro Jomard Muniz de Britto disse em entrevista concedida ao "Diário de Pernambuco", nos anos 60, que Ladrões de Bicicleta é um dos dez mais importantes filmes que já havia visto até o momento.

O filme já entrou para a galeria de terceira idade, com mais de 60 anos desde sua produção, mas se fosse lançado hoje, ainda seria capaz de encher salas de cinemas ao redor do mundo.