H.P. Lovecraft ficou famoso por criar mundos bem distantes do que chamamos de humano em nossas histórias, com personagens que não podemos assegurar se estão mortos ou vivos, ou mesmo se são vegetais ou animais. São monstros imensos com milhões de anos de idade e tentáculos saindo de suas cabeças. Mortes gratuitas, gosmas pegajosas, odores repulsivos e muito horror a cada página de cada história.

Durante muito tempo, o escritor não recebeu muita importância por parte da crítica literária, mas atualmente ele se tornou inspiração para um grupo de filósofos de vanguarda. Graham Harman, que é um dos fundadores do movimento 'realismo especulativo', já produziu um livro sobre Lovecraft com o nome 'Weird Realism' (em tradução livre, 'Estranho Realismo', ainda sem edição brasileira). Na obra, ele fala que H.P. Lovecraft é como um Hölderlin moderno, se referindo ao poeta alemão que teve grande influência em Martin Heidegger.

Depois de muito tempo sem lançamento algum no mercado brasileiro, uma série de seus #Livros serão relançados pela editora Iluminuras. Entre suas novelas e contos mais famosos estão 'Nas Montanhas da Loucura' e 'O chamado de Cthulhu'. Lovecraft também escrevia publicações em revistas como a 'Weird Tales'. Sua popularidade começou apenas após a sua morte, em 1937, ainda que a crítica se divida sobre as suas qualidades. A principal razão para a demora e resistência para Lovecraft passar a ser adorado pela crítica foi o fato dele escrever fantasia com mitologia, ancorada em muita estranheza e horror.

Alguns anos após sua morte, Lovecraft começou a ser visto como um seguidor e aprofundador de Edgar Allan Poe e sua conhecida #Literatura de horror. Ele também se tornou inspiração e referência para escritores respeitados e elogiados, como Gilles Deleuze e Jorge Luis Borges. O escritor francês Michel Houellebecq escolheu Lovecraft para ser protagonista de seu ensaio 'Contre le monde, contre la vie' (Contra o mundo, contra a vida, sem edição em português). Mas o início do respeito por sua obra começou apenas em 2005, quando a respeitada Library of America, a publicou.

A série de livros de Lovecraft, relançados pela Iluminuras, serão publicados durante todo o ano de 2015 e incluirá também contos e textos em parceria. Os três primeiros contos lançados serão 'À procura de Kadath', 'O horror em Red Hook' e 'A maldição de Sarnath', com novo projeto gráfico. 'Nas montanhas da Loucura', seu único romance, também será lançado esse ano. O maior trunfo do relançamento das obras deve ser a tradução de Celso M. Paciornik.