A partir do dia 23 de fevereiro, o MEC abre o site do programa de Financiamento Estudantil (Fies) para novas adesões. Estudantes interessados em financiar a graduação poderão realizar as inscrições até dia 30 de abril.

Até janeiro de 2015 o estudante podia solicitar o financiamento entre janeiro e junho para o primeiro semestre. Contudo, depois do mês passado, o Ministério da #Educação passou a reabrir os contratos do programa que já estavam em andamento. Porém, muitos estudantes vem reclamando ao MEC a grande dificuldade em fazer aditamentos.

Toda essa mudança é decorrente do aumento das mensalidades em algumas instituições, no qual cursos que tem um reajuste superior a 4,5% não estão sendo processados pelo financiamento.

Publicidade
Publicidade

Segundo declaração de Cid Gomes, Ministro da Educação, na quarta-feira (11), a instituição é responsável pela justificativas dos ajustes efetuados nos cursos, referentes ao aumento das mensalidades.

Outra grande novidade nestes novos contratos abertos pelo Fies é a preferência por cursos com alta demanda, como licenciaturas, estes terão maior prioridade. Critérios como qualidade e perfil do curso também serão levados em conta durante o processo de autorização. Ainda não se sabe como será avaliado quais cursos serão beneficiados com essa nova classificação, nem que critérios de qualidade e perfil serão utilizados.

Em 2014, o MEC editou portarias em que alterou o número de parcelas de pagamento para as mantenedoras, ou seja, reduziu de doze parcelas para oito parcelas anuais. Um outro quesito que passou a ser considerado foi o desempenho do aluno requerente do Fies, sendo utilizado o resultado do Enem, com uma pontuação acima de 450 pontos e nota acima de zero na redação, para a candidatura.

Publicidade

Essa nova regra será aplicado apenas a partir do dia 30 de março, sendo uma chance para alunos que não tiveram um bom desempenho no Enem participarem do processo de adesão do Fies, além dos estudantes que zeraram a redação, possibilitando que possam participar até a portaria editada entrar em vigor. #Vestibular