Curitiba nunca foi famosa pelo seu samba e seu #Carnaval, mas isto não significa que a cidade fique parada nos festejos de Momo. O Psycho Carnaval, um dos festivais de psychobilly mais prestigiados do mundo, iniciou sua 16ª edição na última sexta-feira (13) e durante quatro dias traz 20 bandas do estilo, 06 delas estrangeiras e 14 nacionais.

Entre as atrações estrangeiras se apresentarão a bandas norte-americana Barnyard Ballers e Man Or Astroman, a britânica The Ricochets e a russa The Magnetix, que pela primeira vez vão se apresentar na América do Sul. Entre as nativas, vale lembrar dos Krapullas, As Diabatz e Tampa de Caixão, que demonstram as força do psychobilly em terras brasileiras.

Publicidade
Publicidade

O festival tem ressonância mundial, trazendo aficionados do estilo de todo o mundo, pois em seu line-up já foi composto pelas pedras fundamentais do gênero como Demented Are Go, Ovos Presley, Frantic Flintstones e The Sharks e faz parte do calendário oficial do Carnaval curitibano.

Em paralelo ao festival, ocorre a Zombie Walk no domingo (15), quando as pessoas simulam uma invasão de mortos-vivos pelo centro histórico de Curitiba, fazendo uma comemoração carnavalesca bem diferente, que no ano passado contou com cerca de 15 mil pessoas. Além do desfile propriamente dito, este ano a Zombie Walk contará com um casamento entre "mortos-vivos" e apresentações artísticas diversas.

O que é Psychobilly - O psychobilly surgiu nos final dos anos 70 de uma fusão entre o rockabilly (o rock em sua vertente mais básica, como o praticado por Gene Vincent e Carl Perkins) com o punk rock do final dos anos 70, além de ter influências do rock de garagem, do mod e da surf music.

Publicidade

Psycho, no caso seria "loucura" que tomou estes rockabillys, levando seu som para extremos.

As letras trazem referência à violência e sexualidade, tratadas com humor e ironia e tem sua estética fortemente ligada aos filmes B de terror e ficção científica. Embora nunca tenha atingido o mainstream, o movimento tem admiradores em todo o mundo que aproveitam o Carnaval na capital paranaense. Uma excelente dica para cair na farra sem confete e serpentina, mas com muito rock n'roll. #Música