A quinta temporada da série de TV, 'Game of Thrones', irá estrear no próximo domingo, 12, simultaneamente em 170 países. A série, baseada na série de livros de George R.R. Martin, As Crônicas de Gelo e Fogo, que é o maior sucesso da história do canal norte-americano HBO, já há algum tempo se consolidou como um fenômeno midiático e cultural, sem gêneros a ser preteridos ou favorecidos.

Em todo seu enredo cheio de reviravoltas, mortes, traições e maquinações políticas, temos homens, mulheres e crianças sofrendo e tendo importância praticamente iguais em toda sua cuidadosa dramaturgia. Consequência disso é que há muitas mulheres fãs da saga.

Publicidade
Publicidade

Para aproveitar todo hype em cima da estreia da nova temporada, foi lançado um aplicativo para facebook chamado Patrulha da Noite, que mostraria mais histórias e informações para quem quisesse saber mais sobre a ordem milenar fictícia da série. Porém, pessoas que não estejam marcadas na rede social como gênero masculino, não podem acessar o aplicativo, devido a ordem não aceitar mulheres. Embora tanto a série como os livros se passem num mundo inventado por seu autor, seu universo é totalmente baseado na idade média, portanto extremamente machista.

E nesse mundo, há muitas ordens que não permitem mulheres, incluindo a 'Patrulha da Noite', que é composta por guerreiros que estão incumbidos de defenderem o reino do que estiver além da Muralha de Gelo que serve de base para seus homens.

Publicidade

Machismo

Infelizmente, isso não serviu como boa desculpa. Uma das paginas mais expressivas do facebook sobre a série, emitiu uma nota de repúdio ao app da HBO. Segundo a nota, essa atitude "não apenas deixa de fora mais da metade das fãs das Crônicas, como seleciona um conteúdo estritamente para homens e fere a paridade de gêneros em pleno século XXI".

Houve mais de 100 compartilhamentos e os autores da nota também enfatizaram que sua pagina no facebook possui quase 190 mil curtidas e que 42% de seu publico é feminino. E, como o próprio autor de toda a história, George R.R. Martin já declarou publicamente ser feminista, a história não parece que vai terminar tão cedo. #Entretenimento #Televisão #Seriados