Não é de hoje que o "amor" excessivo de algumas pessoas por cantores e artistas famosos causaproblemas na vida pessoal de quem se destaca na mídia. Vez ou outra, algumas desses notórios fãs sem limites vira manchete em jornais. Alguns mais trágicos e outros até mais engraçados.

Quem não se lembra dos fãs da cantora Demi Lovato que se hospedaram no hotel em que ela estava a fim de conseguir uma selfie ou um autógrafo da diva? Ou quando os seguidores da banda teen One Direction lotaram a calçada em frente a um conhecido hotel de Ipanema, no Rio de Janeiro, esperando que os moços descessem de seus quartos para dar um "alô" para todos? Ou até mesmo o trágico fim do Beattle, John Winston Ono Lennon, morto por um tiro disparado da arma de Mark David Chapman em dezembro de 1980.

Publicidade
Publicidade

Dessa vez, quem pagou feio o preço da fama foi a cantora Gwen Stefani. A moça, que surgiu na mídia a partir do grupo musical No Doubt, teve que entrar na justiça requerendo um pedido de restrição contra um fã "stalker". Richard Portnoy está proibido de se aproximar de Gwen de qualquer forma. Caso ele tente, poderá ficar preso por um bom tempo. Assim, ele deverá pensar duas vezes antes de comprar ingressos para shows de Gwen Stefani ou fazer "plantão" na porta da casa da artista.

Segundo o site sobre celebridades e artistas norte-americanos, o TMZ, em matéria da revista Billboard, o fã foi por diversas vezes à porta da casa de Gwen quando haviam parentes da cantora presentes com ela. Além disso, ele escreveu de próprio punho uma carta que dizia que tinha certeza que Gwen era infeliz e que ele poderia ajudá-la.

Publicidade

A artista preferiu não dar atenção para não incentivá-lo e ele ameaçou suicídio. A ordem será válida por três anos.

Caso trágico

O caso mais famoso de fãs "stalker" e que gerou um alerta exemplar a respeito de como tratar e evitar essas situações foi a trágica morte do cantor John Lennon. Ao voltar para seu apartamento em Nova Iorque, o ex-Beattle foi atingido por cinco tiros da arma de um homem que se dizia fã de John. O motivo do crime foi ele negar um autógrafo. A história chocou o mundo e ajudou a prevenir que casos semelhantes acontecessem. #Entretenimento