Infelizmente, ainda é pequeno o número de pessoas que têm o hábito da leitura. Prova disso são os dados obtidos pela pesquisa sobre os hábitos culturais feita em setenta cidades de nove regiões metropolitanas, realizada pela Federação do Comércio do Rio de Janeiro.

A pesquisa mostrou que setenta por cento dos entrevistados não leram um livro sequer em 2014.  A leitura de livros caiu de trinta e cinco por cento para quase trinta por cento dos entrevistados.

A internet nos smartphones foi apontada na pesquisa como um dos principais responsáveis pela diminuição da leitura, entre os jovens - principalmente. A resposta mais frequente dos entrevistados foi que eles não leem por falta de hábito.

Publicidade
Publicidade

Apesar desse ser um dos motivos, os pesquisadores acreditam que a situação econômica interfere nos hábitos de lazer dos brasileiros.

Se você tem o hábito da leitura e se enquadra entre os poucos brasileiros que leem, saiba que alguns estudos explicaram por que leitores são mais compreensivos, sábios e bons parceiros

Retratos da leitura no Brasil

Na pesquisa realizada em 2011, pelo Instituto Pró-Livro e pelo Ibope Inteligência, a leitura já estava em queda. Feita por amostra, 95% dos entrevistados tinham entre cinco e setenta anos e recordaram o livro lido no trimestre anterior, mas nenhum dos autores nacionais e estrangeiros estavam vivos.

A maioria dos brasileiros está trocando o hábito de ler livros, revistas, textos na internet e jornais por atividades como navegar na internet, assistir a filmes, assistir TV ou se reunir com família e amigos.

Publicidade

A pesquisa mostrou que em 2011, havia 88,2 milhões de leitores no Brasil, enquanto em 2007 o número era de 95,6 milhões. Uma queda de 9,1% no número de leitores, enquanto a população cresceu 2,9%. 

De acordo com Hélio Gastaldi, diretor do Ibope Inteligência, a redução da concentração de brasileiros em idade escolar e o aumento da expectativa de vida  são alguns dos fatores dessa redução de leitores. 

Faturamento do mercado editorial em livrarias cai de janeiro a março de 2015

A crise no Brasil já atingiu o mercado editorial brasileiro. O primeiro Painel das Vendas de Livros do Brasil, apresentado no dia 1º, pelo Instituto de Pesquisa Nielsen e pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), mostrou que de janeiro a março o faturamento teve uma queda real de cerca de 5% - mesmo que a venda de livros em livrarias tenha crescido 3% em volume, em relação ao mesmo período em 2014; e 1,6% em faturamento. Os números ficaram abaixo da inflação. #Literatura