O site argentino 'Lecturas Indispensables' disponibiliza originais de contos para leitura online, dos dois maiores escritores da história do país: Jorge Luís Borges e Júlio Cortázar. No portal, podem ser encontrados mais de 100 contos de ambos os autores.

Os textos foram divididos de acordo com as obras dos escritores. Com relação a Cortázar, foram retirados dos #Livros: 'Bestiário' (1951), 'Final del juego' (1956), 'Las armas secretas' (1959), 'Todos los fuegos el fuego' (1966) e 'Queremos tanto a Glenda' (1980). Já com relação a Borges, os contos foram retirados dos livros: 'Ficciones' (1944), 'El Aleph' (1940, relançado em 1960), 'El informe de Brodie' (1970, relançado em 1977) e 'El libro de arena' (1975).

Publicidade
Publicidade

Dentre os principais contos que podem ser lidos online no site, têm destaque: 'Casa Tomada', 'Carta a una señorita en París', 'Uma flor amarilla', 'El perseguidor' e o clássico 'La señorita Cora', todos de Cortázar, este último, considerado um dos maiores contos de todos os tempos na história da #Literatura universal.

Já entre os contos selecionados de Borges, pode se destacar: 'La lotería en Babilonia', 'La espera', 'Utopia de um hombre que está cansado', 'Abenjacán el Bojarí, muerto en su laberinto' e 'El jardín de senderos que bifurcan', também considerado um clássico por críticos literários de todo o mundo, estando entre os maiores do gênero na literatura ocidental.

Outros textos disponíveis

Além dos contos de Jorge Luís Borges e Júlio Cortázar, o site 'Lecturas Indispensables' também disponibiliza outros textos de diversos autores.

Publicidade

Poemas, crônicas, prosas poéticas e até mesmo resenhas críticas podem ser encontrados. As listas de textos disponíveis no portal apresentam autores múltiplos, como: Gabriel García Márquez, Charles Bucowski, Edgard Allan Poe, Franz Kafka, Guy de Mauppassant, Nikolai Gogol e William Faulkner, dentre outros.

Entre os escritores brasileiros, contos de Machado de Assis e Rubem Fonseca também podem ser lidos online no portal literário argentino. #Dicas