A vaquejada é um esporte que se iniciou com vaqueiros nordestinos, que  tangiam gado e precisavam correr atrás das rês que se transviavam, embrenhando-se no meio de espinhos. 

Em variação a atividade de boiadeiro, a diversão foi organizada com dupla de vaqueiros, cada qual em sua montaria, se emparelham ao lado de uma portinhola, que se abre deixando solta  uma rês (boi, bezerro ou novilha). Disparando atrás da rés, a dupla perseguidora deve cercá-la, sendo que um deles, chamado de esteira abaixa-se e pega o rabo do animal, entregando-o ao companheiro que deverá segurar receber e com firmeza e derrubar dentro do perímetro entre duas faixa de aproximadamente 3 metros de distância.

Publicidade
Publicidade

O animal deverá cair com as quatro patas para cima.

Nessa breve explanação, o relato de uma diversão rústica foi ganhando adeptos e sendo levada pelos vaqueiros para diversas regiões do pais. em torno da prática da vaquejada foram se filiando bares, barracas de ambulantes e muita gente que mesmo sem atuar em atividade rural, gosta do estilo de festa. Aliando-se ao entretenimento, apresentações em shows de bandas de forró e sertanejo embalam as noites daqueles que se reuniram para a ocasião.

Como dito, muitos são os locais que se dedicam a prática do esporte que já se tornou parte da tradição local. Dentre as localidades, destacamos Coração de Jesus, cidade do interior de Minas Gerais que promove a vaquejada desde o ano de 1982 sendo que, de lá até os dias atuais, organiza-se para receber milhares de visitantes que saem das cidades vizinhas ou são locais que moram em outras cidades e aproveitam para visitar a família.

Publicidade

Os turistas buscam a festa bucólica, alegre e barata, pois a entrada para a festa é franqueada a todos. O comércio local se movimenta de maneira excepcional e a expectativa da população local se concentra nas festividades.

Festas com origem rural, com certeza são garantia de adesão  popular e geram alegria e diversão certa aos festeiros. Além que de, contribuem para a preservação da memória  histórica  da economia de base agropecuária e a valorização das atividades primárias. #Dicas #Curiosidades