De fato "viver é muito perigoso” assim escreveu sabiamente Guimarães Rosa. De tal modo, é para Christiane V. F. que vive corajosamente um dia após o outro. Sem dúvida, Christiane F. é a porta-voz do contexto sócio histórico da juventude do Pós-Segunda Guerra Mundial, da República Federal da Alemanha, com Capital em Bonn. Em 1968, ela transferiu-se para um popular apartamento no subúrbio de Berlim com sua irmã,e com sua mãe.

Em 1974, Christiane tinha somente 12 anos quando deu início ao consumo clandestino de remédios e outras drogas. Frequentou a badalada discoteca: The Sound. Contudo, a garota foi processada por tráfico, e uso contínuo de drogas, ainda por ter comprado substâncias proibidas pela Legislação que vigorava na República Federal da Alemanha (RFA). Logo em seguida, a garota foi presa.

Em 1978, foi julgada no Tribunal de Instância de Neumünster. Ali, estavam presentes os jornalistas; Hermann e Hieck, que logo ficaram interessados com o depoimento dela. A seguir, eles a entrevistaram sobre sua trágica toxicomania, reunindo informações suficientes para a publicação da obra noir: Eu, Christiane F., Treze anos, Drogada, Prostituída, publicado no mesmo ano.

Através da venda mundial do romance, e juntamente com o amplo impacto do julgamento público, logo, o cineasta Ulrich transformou sua biografia e dos outros adolescentes da Bahnhof Zoo em longa-metragem. Em 1981, foi lançado o filme cult: "Christiane F., W. K. v. Bahnhof Zoo". O elenco é composto pela jovem atriz alemã Natja Brunckhorst que interpreta Christiane, e pelo ator:Thomas Houstein no papel de Detlev e ainda contou com o astro David Bowie.

Durante a década de 80, Christiane tentou a carreira musical, mas, resultou-lhe pouca fama. Gravou o som "Wunderbar" (1982). Em 1984, ela surgia novamente nos cinemas, contracenando com o autor Beatnik Burroughs no longa-metragem Underground "Decoder", gravado pelo cineasta Muscha, ainda incluiu as bandas de rock'n'roll: Soft Cell, Psychic TV, Einstürzende Neubauten, e The The. Por fim, Christiane em companhia da jornalista e autora: Sonja Vukovic lançaram uma nova obra: "Eu, Christiane F., A Vida Apesar de Tudo", publicado em 2013. Além disso, lançou o site F Foundation. #Cinema #Música #Literatura