Os dados são alarmantes. Pesquisa idealizada pela Federação do Comércio do Rio Janeiro e divulgada no mês de abril de 2015 apontou que a leitura de #Livros decaiu em 35% para cerca de 30% dos entrevistados. E os números pioram na avaliação individual: de cada dez brasileiros, sete não leram sequer uma obra em 2014.

Para a construção da avaliação, a entidade foi a campo em 70 cidades espalhadas por nove regiões metropolitanas de todo o território nacional. Outras atividades de cunho culturam também demonstraram queda entre as preferências dos brasileiros nos momentos de folga e lazer.

Não há muito entusiasmo pela literatura e pela arte: 55% dos consultados admitiram que não praticaram nenhum tipo de atividade cultural no ano que se passou. Mais da metade da população brasileira abdicou de consumir cultura em 2014.

Publicidade
Publicidade

Há dois anos, em 2013, o número era mais brando, já que a porcentagem era de 49% para o mesmo quesito.

A falta de hábito é a justificativa de grande parte dos entrevistados para os baixos índices apresentados na divulgação do levantamento. Entretanto, os pesquisadores encontram no fator econômico do país uma explicação mais plausível para os números observados.

“Está claro que o crescimento da economia em 2015 é realmente muito menor do que os anos anteriores. Sendo assim, é natural que exista uma propensão das pessoas a reduzir suas participações em eventos de foco cultural”, opinou, na época da publicação da pesquisa, Christian Travassos, diretor da Fecomercio-RJ.

A flagrante expansão tecnológica, aliada à ascensão econômica das classes mais baixas, também é tida como uma das responsáveis pela queda das leituras, sobretudo entre os jovens.

Publicidade

O uso da internet e o avanço das redes sociais, auxiliado pelos aparelhos smartphones, tornaram-se realidade no cotidiano dos brasileiros.

“É importante nesse momento apostar em promoções e parcerias inclusive de outros segmentos, justamente no sentido de atrair esse consumidor que atualmente se mostra mais desconfiado”, finalizou Travassos. #Crise