Que o cinema argentino é o mais premiado da América do Sul já é senso comum. Que o forte do #Cinema dos 'hermanos' é o roteiro, também não é novidade. A novidade é que a indústria cinematográfica naquele país parece não se importar com a reprodução de seus títulos no YouTube.

A quantidade de filmes argentinos disponíveis para serem vistos na plataforma é impressionante. Com uma simples pesquisa do tipo "películas argentinas completas", o internauta consegue escolher entre clássicos e contemporâneos de todas as qualidades, inclusive em alta definição (HD).

Antes que isso mude, você também pode aproveitar para conhecer o cinema da terra de Maradona.

Publicidade
Publicidade

Comece por esta seleção:

Medianeras 

"O que esperar de uma cidade que dá as costas ao rio?". Com esta indagação dita nas primeiras frases por um dos narradores, Medianeras (2011), que no Brasil recebeu o subtítulo 'Buenos Aires na Era do Amor Digital', leva o espectador a se questionar o peso da solidão numa cidade super povoada em um país deserto.

É um #Filme que une uma crítica do excesso de tecnologia que pode cada vez mais separar as pessoas à desumanização que a urbe pode provocar. Mostra dois jovens porteños que estão, mesmo sem admitir, buscando encontrar alguém por quem se apaixonar, mas não conseguem visualizar que sua alma gêmea está no mesmo quarteirão. 

Alternando entre a visão de Mariana e Martin, as dicotomias entre a arquitetura, a tecnologia e as relações interpessoais, fazem o espectador pensar sobre o que há de novo entre o olhar e não perceber, entre o viver e o apenas existir.

Publicidade

Aclamado no mundo todo, Medianeras, recebeu em 2011 o prêmio de melhor filme extrangeiro no Festival de Gramado.

Veja: 

Família Rodante

Frequentemente listado entre os 10 melhores filmes argentinos de todos os tempos, Familia Rodante (2004) serviu de inspiração para o cultuado americano Pequena Miss Sunshine (2006). Mostra os esforços de uma família para participar de um casamento viajando mais de mil quilômetros em um motorhome.

Trata-se de uma comédia calcada nas inúmeras aventuras com as quais esta família muito grande (12 pessoas) se depara no caminho. O detalhe é que todo o elenco é formado por atores amadores. A avó, por exemplo, uma típica senhora argentina de 84 anos que praticamente obriga a todos a levá-la até as bodas onde será madrinha, é Graciana Chironi, a avó do diretor Pablo Trapero. A trajetória percorrida por eles vai de Buenos Aires à província de Missiones, no nordeste do país. 

Uma história de reencontro familiar, de choques geracionais. 

Veja:

O Filho da Noiva

El Hijo de la Novia (2001) é um filme para chorar; uma história para não ficar indiferente.

Publicidade

Ricardo Darín vive um quarentão que é obrigado a administrar um restaurante herdado do pai, cuidar da mãe que sofre de Alzheimer e está internada num asilo, aguentar as pressões de sua ex-mulher e driblar as chantagens da atual namorada que quer assumir relacionamento sério. Ele acaba sofrendo um ataque cardíaco e é obrigado a reconsiderar todas as suas escolhas na vida. Seu maior objetivo, depois disso, passa ser o cumprimento do sonho de sua mãe: casar-se na igreja de véu e grinalda.

O filme, uma das muitas parcerias de Darín com o diretor Juan José Campanella, foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2001.  

Veja:

*Clique na imagem em destaque para ver a galeria.

Você gostou desta seleção? Deixe seu comentário - em português ou espanhol! :) #Entretenimento