"Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos". Estas são algumas das famosas frases de Antoine de Saint-Exupéry, o aclamado autor de 'O Pequeno Príncipe'. Frases estas, pinçadas pela fotógrafa catarinense Mari Merlim quando publicou no Facebook, há alguns dias, um ensaio fotográfico inspirado no personagem.

Seria somente mais um entre os tantos trabalhos que a fotógrafa produz em sua empresa especializada em família, "da gestação à infância", não fosse um detalhe: o princepezinho em questão é interpretado pelo pequeno Arthur, um menino negro. Rapidamente, o termômetro da 'fofura' marcou a mais alta temperatura.

Publicidade
Publicidade

Arthur chamou a atenção dos internautas pela diferença incrível na comparação com a imagem que se tem cristalizada no imaginário popular - a de um menino europeu, loiro -, e vem despertando o interesse também da mídia.

"Apaixonada!", "Meu Deus, matou o tio"... As reações de maravilha com o ensaio estão lá, no post da fotógrafa, que até o momento da finalização desta reportagem já contava com mais de 750 compartilhamentos e centenas de likes. 

A essência do Pequeno Príncipe 

"Para traduzir o livro em fotografia, captamos a essência da história do principezinho de Saint-Exupéry", conta Mari. "Orgulhosa e emocionada demais com esse trabalho", completa.

Os cliques foram feitos nas dunas de uma praia em Florianópolis, capital de Santa Catarina. Ora vestido de verde, com a característica echarpe vermelha, ora dentro de um traje real azul com direito a coroa e galochinhas imponentes, o pequeno Arthur parece muito confortável no papel de um príncipe infantil, soberano em sua inocência.

Publicidade

Ele tem cabelos cacheados, tem a pele morena e seu sorriso é cativante. 

As 43 fotografias foram disponibilizadas no Flickr, uma rede social onde se pode armazenar e compartilhar imagens. 

Clique na imagem em destaque para conferir nossa seleção.

Sobre 'O Pequeno Príncipe'

De acordo com a Fondation Antoine de Saint-Exupéry, criada em 2008 e mantida pela família do autor, 'O Pequeno Príncipe' (Le Petit Prince. Estados Unidos, 1943) é o livro mais vendido em língua francesa de todos os tempos, com mais de 143 milhões de exemplares. A obra tornou-se domínio público em 2014.

A princípio, pode parecer que é apenas uma narrativa dirigida ao público infantil, mas não é. Trata-se de de um ensaio filosófico muito alinhado com a missão de vida de Saint-Exupéry. Durante toda sua vida ele viajou pelo mundo defendendo um modelo de sociedade baseada no respeito, na diversidade cultural e na solidariedade.

O enredo inicia quando o narrador fala sobre um desenho que fez aos 6 anos. Neste desenho está uma jiboia que engoliu um elefante, algo que os adultos não conseguiam perceber, pois achavam que se tratava de um chapéu.

Publicidade

Com pitadas autobiográficas, o livro conta a renúncia do garoto, que deixou de ser desenhista para se tornar piloto de aviões. Um certo dia, já adulto, ele teve uma pane no avião e acabou ficando perdido no deserto do Saara. Lá adormece e é acordado por um garoto de "cabelos de ouro" que lhe pede para desenhar um carneiro.

O narrador então começa a perceber peculiaridades raras no menino. Este vive no asteroide B612 e só possui uma rosa com quem conversa. Saint-Exupéry, então, utiliza esta relação para discorrer de forma muito poética sobre como é o universo infantil e como os adultos não conseguem ter a capacidade de "olhar com o coração". 

O livro já foi adaptado inúmeras vezes para cinema e televisão. Também já teve uma "continuação" feita pelo argentino A. G. Roemmers (O Retorno do Jovem Príncipe), devidamente autorizada pela FAdSE.

Esta é a primeira vez que se tem notícia de um ensaio fotográfico realizado com um menino brasileiro e negro interpretando o icônico personagem.

*Todas as imagens publicadas nesta reportagem são direitos autorais da fotógrafa Mari Merlim. Para reproduzi-las em caráter que não seja jornalístico, solicite autorização. 

Você gostou do ensaio? Compartilhe e deixe seu comentário! #Entretenimento #Curiosidades #Arte