A gente até pode não gostar da violência no mundo real, porém com esses dois vai ser impossível não querer cair de cara um enigma. Todo mundo sabe que um bom livro de mistério é capaz de tirar o sono dos mais corajosos leitores. Entre sustos, arrepios e enigmas macabros, os autores nacionais e estrangeiros gostam de caprichar nas histórias e buscam invadir as áreas mais escondidas da mentes de seus seguidores. Stephen King, Agatha Christie, Edgar Allan Poe e os brasileiros Raphael Montes e Luiz Alfredo Garcia-Roza se tornaram especialistas em proporcionar das mais diversas formas o inexplicável "prazer" em cair de cabeça em #Livros de mistério.

Publicidade
Publicidade

Diante disso, separamos os dois livros que vão te deixar boquiaberto e fazer você querer devorar cada página até chegar ao final, imprevisível e chocante. Confira.

Os sub-gêneros do romance de suspense

Entre páginas e mais páginas, nos deparamos com personagens e vidas diferentes. Porém, nem todo livro misterioso segue uma única linha. Autores diferentes escrever de diferentes formas para públicos ainda mais diversos. São tantos que seria impossível enumerar todos. A cada dia, escritores se renovam e criam mais sub-gêneros, conquistando novos públicos. Os mais conhecidos, os livros de detetive são escritos por autores como Agatha Christie e Conan Doyle, pai do investigador mais famoso do mundo, Sherlock Holmes. Estes livros buscam a resposta para um crime, seja assassinato, sequestro ou roubo.

Publicidade

Já nos romances de suspense psicológico, muitos escritos por autores como Raphael Montes e Stephen King, o leitor é conduzido através de detalhes do próprio texto que buscam envolvê-lo em uma situação de medo e improbabilidades. Muitos livros foram escritos com essa temática envolvendo questões sobrenaturais, como o best-seller "Carrie, a estranha". 

Suicidas - Raphael Montes

O livro de estreia desse fenômeno da #Literatura brasileira chama atenção por sua profundidade nos questionamentos sobre o valor da vida e o sentido de acabar com a própria existência. Reunidos em um porão, sete jovens decidem se matar. Universitários e membros da elite carioca, eles topam uma roleta russa, em que verdades inconvenientes vêm à tona e deixam a sensação de que a mira da arma pode apontar até mesmo para nós, leitores.

O silêncio da chuva - Luiz Alfredo Garcia-Roza

Editado pela maior editora nacional, a Companhia das Letras, o livro é um excelente convite para conhecer as desventuras do detetive Espinosa. O investigador se vê em meio a um caso complicado: um executivo é assassinado na calada da noite em um estacionamento no centro da cidade. Em busca de pistas, o escritor nos mostra um olhar apurado sobre os fatos e as relações humanas, nos fazendo duvidar de diálogos simples e pessoas "de boa vontade".  #Entretenimento