Depois de uma pausa de três dias, o Rock in Rio volta à ativa nesta quinta-feira, 24, na “Cidade do Rock”, Rio de Janeiro. Como ocorreu no último sábado, 19, todo o dia de hoje será dedicado ao Rock and Roll. Dentre as bandas que se apresentam nesta noite no “Palco Mundo” do Festival, com certeza, a que mais chama a atenção é a The Hollywood Vampires, liderada pelo astro do cinema norte-americano, Johnny Depp.

A ligação de Depp com o rock já vem de longe. No início dos anos 90, o ator abriu uma casa de shows na cidade californiana de Hollywood, onde várias bandas do gênero se apresentavam (a mais famosa delas era o Red Hot Chili Peppers).

Publicidade
Publicidade

O local ficou conhecido também devido à morte do ator River Phoenix, que teve uma overdose minutos depois de sair do lugar, em 1993. Phoenix tinha apenas 23 anos na época. Depois do triste ocorrido, Johnny Depp decidiu fechar a casa, e nunca mais a reabriu.

No entanto, mesmo com a tragédia, o ator nunca se distanciou do rock, seu gênero musical preferido. Durante a sua carreira, ele teve a oportunidade de fazer amizade com muitos ídolos roqueiros, como: Iggy Pop, Patty Smith e Keith Richard, lendário guitarrista dos Rolling Stones, com o qual Depp contracenou no filme: “Piratas do Caribe”.

Inclusive, dentro do próprio Hollywood Vampires, há outros grandes nomes do rock, e também amigos do astro, dentre eles: Alice Cooper, Joe Perry (guitarrista do Aerosmith) e Duff McCgan (ex-baixista do Guns N’ Roses).

Publicidade

Todos eles estarão com Johnny Depp durante a apresentação da banda nesta quinta-feira no palco principal do Rock in Rio.

Programação do dia

Além do Hollywood Vampires, mais três bandas se apresentam no “Palco Mundo” do RIR está noite. A primeira delas será a brasileira CPM 22, que toca pela primeira vez no maior palco do Festival. As bandas que vão encerrar os shows do dia na “Cidade do Rock” serão: Queens of The Stone Age e Systen of A Down, ambas se apresentam pela segunda vez no evento.

Para o jornalista e crítico de #Música André Araújo, criar dias dedicados exclusivamente para o rock tem seu lado positivo, mas também apresenta aspecto negativo. “Acredito que o Festival está tentando amenizar as reclamações dos roqueiros, que acusam o evento de estar muito pop. Essa divisão pode agradar aos fãs de rock, e acabar com as confusões, bem comum neste tipo de evento grande. Por fim a essas brigas é positivo”, afirma.

“No entanto, acho que o roqueiro precisa aprender a conviver com a diferença de outras sonoridades.

Publicidade

Essa separação contribui para a manutenção de preconceitos inúteis que devem ser eliminados do mundo da música, pois não acrescenta em nada para o crescimento individual do público. O próprio rock é um gênero musical bastante amplo, que abrange diversos estilos, alguns mais pops, outros mais rock mesmo, porém, todos com as suas qualidades e peculiaridades, que devem ser respeitadas. Isolar o rock, como se ele fosse um ser intocável, que não pode se misturar, para mim é idiotice”, critica André.

Os shows no “Palco Mundo” do Rock in Rio terão início a partir das 19h.

#Entretenimento #Blasting News Brasil