A série 'Narcos', disponível na Netflix e fenômeno de audiência no primeiro mês de veiculação, convida o espectador a mergulhar de cabeça na vida do famoso narcotraficante Pablo Escobar, que liderou o cartel de Medellín nas décadas de 80 e 90.

No entanto, outras produções audiovisuais também se aventuraram a tratar, ainda que sob diferentes aspectos, da figura do emblemático “patrón”.

Pablo Escobar, el patrón del mal – Também presente no catálogo da Netflix, a série se assemelha à 'Narcos' no sentido de demonstrar todo o processo de ascensão de Escobar ao topo da rede de narcotráfico do continente. Detalhista ao extremo, como na preocupação em retratar cada um dos passos do narcotraficante em sua curta e polêmica passagem pela política.

Publicidade
Publicidade

A trama se baseia no livro La parabola de Pablo, do jornalista Alonso Salazar, e é sucesso em mais de 20 países.

Blow George Jung (Johnny Depp) se vê obrigado a mudar de ramo depois que é pego pela polícia e preso nos Estados Unidos ao vender maconha. A partir daí, vira cliente da cocaína de Escobar. O longa de ficção foi produzida em 2001 e ainda conta com as atuações de Penélope Cruz e Cliff Curtis.

Os Pecados de Meu Pai – O documentário, de 2009, conta a trajetória do filho de Pablo Escobar, Juan Pablo, que se viu obrigado a mudar o seu nome para Sebastián Marroquín e fugir para Buenos Aires após a morte do seu pai em 1993. Na capital da Argentina, o herdeiro do “patrón” se tornou um importante arquiteto. São utilizados arquivos de fotos e vídeos para ilustrar a relação familiar. A obra se torna emocionante quando Sebástian vai ao encontro dos filhos de Luis Carlos Galán e Rodrigo Lara Bonilla, políticos mortos a mando de Escobar no final da década de 80.

Publicidade

#Entretenimento #Cinema