São Paulo recebe a mostra "MOSTRA VI: Brazilian Film Series" entre os dias 25 de novembro a 2 de dezembro no Espaço Itaú de #Cinema - Augusta. As sessões serão às 20h, com retirada de ingressos gratuitos a partir das 19h. A Mostra Brazilian Film Series busca discutir aspectos sociais, políticos, culturais e ambientais do Brasil, dentro de sua seleção de produções audiovisuais e de um contexto de valorização dos filmes brasileiros nos Estados Unidos.

Neste ano, nos Estados Unidos, a mostra de cinema aconteceu entre 1° a 17 de novembro e teve como tema o envelhecer. Dentro dessa abordagem, "Envelhescência" foi um dos filmes selecionados.

Publicidade
Publicidade

Com direção de Gabriel Martinez, o público também poderá conferir o documentário na edição São Paulo. "Sempre que vemos alguém de cabelo branco que faça alguma coisa que exale vida, isso chama a atenção de todo mundo", argumenta Gabriel. O diretor diz que a longevidade chama a atenção de todo mundo. "É só observar os vídeos que fazem sucesso na internet com um protagonista idoso."

No documentário, Gabriel mostra o cotidiano pessoas envolvidas com paraquedismo, maratona, surfe e aikido. Esses universos são intercalados com a opinião de especialistas que trazem um ponto de vista teórico contraposto com a prática. "Em 2050, vamos ter mais idosos do que jovens. Hoje, não consigo imaginar ligar a TV e ver comerciais com idosos, que serão a maioria no futuro. A vida com saúde nos 60, 70 tem que ser muito mais trabalhada pela mídia", opina Gabriel.

Publicidade

O diretor esteve na edição americana do festival e disse sentir a boa receptividade do público, apesar do #Filme legendado. No Brasil, o espaço para documentários é restrito, na opinião do diretor, e cada "exposição é um prazer".

Brasil saudável

No dia 30 será exibido o documentário Brasil Orgânico. Dirigido por Kátia Klock e Lícia Brancher, o filme mostra iniciativas de uma agricultura familiar e empresarial que produz alimentos saudáveis sem pesticidas, venenos, adubos sintéticos ou sementes transgênicas em todas as regiões e biomas do país: do Pará ao Rio Grande do Sul. Lícia Brancher comenta ser um triste feito para o Brasil ser o país que mais utiliza agrotóxicos no mundo.

Apesar disso, a produção de orgânicos cresce a taxas de 30% ao ano mesmo em um ano de crise como o atual. "Para a sociedade, a contribuição do filme é sensibilizar as pessoas sobre as opções de consumo, o que elas comem, além da questão da saúde delas e de quem produz o alimento. Quem produz orgânico não está cuidando só de si, mas de quem produz, da terra e da água", afirma.

Publicidade

Apesar do orgânico ser ainda um pouco mais caro, destaca Lícia, a longo o prazo proporciona uma saúde melhor e haverá uma economia posterior em outras coisas como medicamentos. "A saúde que não tem preço." Nesse sentido, decisões como a da Prefeitura de São Paulo que começou a servir um total de 265 mil refeições orgânicas por dia nas escolas, pode estimular municípios do País.

Confira a seguir a programação da MOSTRA VI: Brazilian Film Series - SP Edition

Abertura, dia 25, às 20h: Getúlio

Dia 26, às 20h: O Mercado de Notícias 

Dia 27, às 20h: Chega de Saudade

Dia 28, às 20h: Janela da Alma

Dia 29, às 20h: História da Eternidade

Dia 30, às 20h: Brasil Orgânico

Dia 1°, às 20h: Muitos Homens Num Só

Dia 2, às 20h: Envelhescência

O Espaço Itaú de Cinema fica na rua Augusta, 1470 e 1475, no bairro de Cerqueira Cesar, em São Paulo/SP. Telefones: (11) 32898-6780 e 4564-7503. #entrevista