Para quem ouviu ou ainda ouve no formato “bolachão”, vinil, é a penúltima faixa do lado B. Para quem escuta CD é a décima terceira faixa. Para aqueles que usam a Playlist, é só baixar no dispositivo que a canção está ali.

Uma das músicas mais famosas do mundo completa 50 anos em 2015, ‘Yesterday’ foi lançada no disco “Help!” em agosto de 1965 e é cercada de várias histórias.

Embora atribuída à dupla Lennon e McCartney, a composição é exclusiva de Paul que explicou sua origem em um sonho que teve enquanto dormia. Veio acompanhado da melodia que ficou fixa em sua cabeça. Em seguida, procurou o piano de sua casa em Londres para tocá-la, já com as primeira e segunda partes.

Publicidade
Publicidade

Ficou cismado porque teve a impressão de já tê-la ouvido antes. Por alguns dias, procurou seus amigos próximos para ter a certeza. Diante das negativas, resolveu ir em frente. A inspiração da letra veio em uma viagem para Portugal e a intitulou como ‘Yesterday’.

A #Música é tocada com  violão e acompanhada posteriormente por um quarteto de cordas. Na junção dos instrumentos dá um toque de intimismo e leve melancolia.

Apresentada aos demais Beatles, estes não apostaram inicialmente na canção porque ela não tinha muita afinidade com o que até então foi lançado pelos Fab Four. E que não seria melhor incluir no álbum Help!.

Hoje, é a canção mais regravada da História, conforme o Guinness Book de Recordes com mais de três mil regravações. Nomes de peso como Elvis Presley, Ray Charles e Frank Sinatra contribuíram para alcançar esse número.

Publicidade

Em sua última turnê, “Out There”, que passou pelo Brasil em novembro de 2014, Paul McCartney deixou ‘Yesterday’ para o fim: a última música a ser tocada. Detalhe: a última do tradicional bis.

 CURIOSIDADES SOBRE ‘YESTERDAY’

  • Foi a primeira canção gravada pelos Bealtes com execução de um dos integrantes apenas;
  • Inicialmente, os primeiros versos de ‘Yesterday’ começavam assim: “Scrambled eggs/oh, my Love has lovely legs”. Traduzindo: “Ovos mexidos/oh, meu amor tem pernas adoráveis”);
  • A música ‘causou’ tanto no auge do quarteto inglês que, após a separação do grupo, John e Paul tiveram uma troca de farpas. John Lennon compôs “How do you sleep?” em que um dos versos dizia: “the only thing you done was yesterday” (a única coisa que você fez foi ‘ontem’). Paul contra-atacou e fez “Let me roll it”;
  • Certa vez, já em carreira solo, John Lennon e Yoko Ono foram a um restaurante de Nova Iorque, onde havia uma orquestra. Sabendo da visita ilustre no local, o maestro, na intenção de homenagear Lennon começou a tocar ‘Yesterday’. Foi um mico – não intencional. 

CARTA DOS BEATLES APELANDO POR MICK JAGGER SERÁ LEILOADA

Uma carta escrita por John, Paul, George e Ringo em 1968 será leiloada e seu conteúdo foi dirigido a Terry Southern, envolvido no projeto de rodagem do filme “A Laranja Mecânica” de 1971.

Publicidade

Nela, os Beatles pedem que Mick Jagger (vocalista dos “Rolling Stones”) faça o papel principal do filme. Eles ainda se propuseram a fazer a trilha sonora. A carta também traz a assinatura de Marianne Faithfull, na época, a namorada de Mick Jagger. Todos que assinaram a carta não concordavam com a escolha de David Hemmings para ser o protagonista de “A Laranja Mecânica”.

O fundamento do protesto está baseado na compra, por parte de Mick, dos direitos de adaptação do livro para as telas cinematográficas. Porém, o nó foi desatado mais tarde pelo diretor do filme, Stanley Kubrick, o qual garantiu os direitos da película, elegendo o ator Malcolm McDowell como astro principal.

O valor da carta está estimado entre 18 mil e 25 mil dólares. #História