O Pontos é uma região que se localiza atualmente na parte norte da Turquia, sendo banhado pelo Mar Negro. Foi inicialmente o berço dos desbravadores e colonos gregos de outrora e contribuiu com uma rica cultura de milhares de anos, como a sua tradição musical ímpar, aos descendentes dessa região e amantes do seu estilo cultural que se encontram em várias partes do mundo. As canções gregas do Pontos são um verdadeiro monumento vivo da cultura grega, sensibilizando e estimulando a alma tanto dos seus autores quanto dos seus ouvintes. 

Não há festa Pontia sem que canções e danças estejam presentes. Os comportamentos do povo do Pontos variavam de acordo com a região onde viviam, tais como Trabzounta, Kerasounda, Sampsunda e Sinopi.

Publicidade
Publicidade

Nessas regiões, a arte prosperou e as pessoas receberam educação superior, mas nos vilarejos a vida financeira foi alicerçada na agricultura e mineração, e o aspecto cultural não foi tão incentivado. Por outro lado, tanto nas zonas ricas, quanto nas pobres, a #Música do Pontos funcionou como um elo de ligação entre os seus habitantes. 

Na música Pontia, o criador das canções folclóricas, geralmente foi testemunha de um evento, o qual ele decide descrever, utilizando-se da música e a letra como ferramentas, tornando popular a canção, geralmente por via oral, já que as pessoas cantavam as canções em festas, feriados ou reuniões sociais. O gênero musical do Pontos foi positivamente influenciado pelos gregos que migraram para outros lugares, bem como pela comunicação entre as várias comunidades Pontias.

Publicidade

 

A história da música do Pontos se divide em 3 momentos: 

  • A Era bizantina: período que começou a partir do século 10 com as músicas acríticas do Pontos pela queda de Trabzounta pelos turcos em 1461 da era comum;
  • A Era pós-Bizantina: data do século XV ao século XIX, expressando lamúrias e tristezas dos gregos pela queda da cidade de Constantinopla e no fundo, a esperança pela restauração do Grande Império Bizantino; 
  • A Era moderna: aqui se incluem todas as músicas da vida social, como canções de amor, casamento, festa ou canções de ninar. 

O conteúdo das músicas Pontias se concentra nos temas de amor e tristeza pelas perdas de território grego ao longo dos séculos. São canções sobre a imigração do seu povo, sobre os expatriados que vivem em terras distantes, sobre os gregos que deixaram suas famílias para encontrar uma oportunidade melhor em outro lugar. Enfim, conceitos de imigração e exílio. 

A linguagem Pontia das músicas é o dialeto Pontio, rico em estruturas gregas, mas bastante diferente do idioma grego original.

Publicidade

Entretanto é importante ressaltar que as letras das canções Pontias sempre se referem aos Éllines (gregos) e aos Trantéllines, aqueles que são 30 vezes gregos; enfim, os artistas e o povo do Pontos estavam plenamente conscientes das suas identidades e raízes gregas. 

Os principais instrumentos musicais do Pontos são de corda, como o lira Pontia (kementzes), que é o instrumento mais característico. Daouli (uma espécie de um tambor pequeno), pífano e flauta também são instrumentos comuns e raramente se pode observar também o violino e o clarinete. As danças Pontias são igualmente importantes para os gregos e constituem-se em uma parte indispensável da vida social e celebrações dos mesmos. #Europa #Comportamento