Baixista e líder da banda britânica Motörhead, o músico Lemmy Kilmister, de 70 anos, morreu nesta segunda-feira, dia 28, vítima de um câncer.

A informação foi divulgada pela página oficial do grupo no Facebook, que noticiou que o músico morreu em sua casa, com sua família. Segundo a publicação, Lemmy descobriu ter uma forma “extremamente agressiva” da doença no último dia 26 de dezembro. O grupo informou que novas informações serão divulgadas nos próximos dias e pediu que os fãs “toquem Motörhead bem alto” como uma forma de homenagem ao baixista e cantor.

 

Vida e obra

Nascido em 24 de dezembro de 1945 em Burslem, na Inglaterra, Ian Fraser Kilmister cresceu entre pequenas cidades da Inglaterra e do País de Gales, onde ainda criança ganhou o apelido de “Lemmy” na escola que frequentava.

Publicidade
Publicidade

Aos 16 anos, viu os Beatles tocarem no lendário Cavern Club, em Liverpool, e se encantou pelo estilo do Rock’n’Roll.

Então vivendo na cidade de Stockport, nos arredores de Manchester, Lemmy formou suas primeiras bandas no início dos anos 60, The Rainmakers e The Motown Sect. Em 1965, o músico entrou como guitarrista para os The Rockin’ Vickers, que tinham um contrato com a gravadora CBS e lançaram alguns singles no período.

Após deixar o grupo, Lemmy se mudou para Londres em 1967, onde dividiu apartamento com Noel Redding, baixista da banda The Jimi Hendrix Experience, que conseguiu para Lemmy um emprego como roadie do lendário guitarrista. Nos anos seguintes, Lemmy participou de outras bandas como Sam Gopal e Opal Butterfly. No entanto, o reconhecimento veio apenas em 1972, quando o músico se tornou baixista da banda Hawkwind.

Publicidade

Em 1975, Lemmy foi demitido da banda após ser detido por posse de drogas na fronteira dos EUA com o Canadá. Formou então a banda “Bastard”, que pouco depois teria seu nome mudado para Motörhead. Após algum tempo, o grupo chegou à sua formação mais relembrada, com “Fast” Eddie Clark na guitarra e Phil “Philthy Animal” Taylor na bateria, com Lemmy no baixo e vocais.

O grupo lançou seu primeiro álbum, auto-intitulado, em 1977, seguido de mais outros dois discos com boa recepção junto ao público e crítica. O grande sucesso, no entanto, veio em 1980, quando o Motörhead lançou o aclamado Ace Of Spades, disco que trazia o híbrido de heavy metal e punk criado pelo grupo em sua melhor versão. O álbum se tornou um estrondoso sucesso e colocou o Motörhead no panteão das maiores bandas de rock do mundo, alçando Lemmy à fama universal.

Além de sua característica voz rouca e rasgada e suas linhas de baixo aceleradas, Lemmy ficou conhecido por seu estilo de vida boêmio e seu visual característico, com costeletas, chapéu de cowboy, correntes e botas de motoqueiro.

Publicidade

O músico se tornou sinônimo de Rock’n’Roll para fãs de todo o mundo, e se tornou uma das personalidades mais conhecidas do gênero musical. Lemmy era o único integrante original na atual formação do Motörhead, que teve diferentes músicos e colaboradores ao longo dos anos.

 

Recentes problemas de saúde e cancelamento de shows

O estado de saúde de Lemmy vinha preocupando os fãs do Motörhead nos últimos anos. Em 2013, o grupo foi obrigado a adiar uma turnê europeia, e neste ano a banda também cancelou apresentações em virtude da saúde de seu líder. Uma delas incluía uma apresentação brasileira no festival Monsters of Rock, realizado em São Paulo, em abril.

Lemmy sofria de diabetes, e, de acordo com comunicado divulgado na ocasião do show em São Paulo, teve que cancelar a apresentação em decorrência de um distúrbio gástrico.

Ao longo de sua carreira de quase 40 anos, o Motörhead já lançou 22 álbuns de estúdio, 9 álbuns ao vivo e 29 singles. #Entretenimento #Famosos #Música