tema Marketing Multinível, também conhecido como marketing de rede, está possivelmente relacionado com a Bíblia. Os relatos de sua criação datam de 1941, através do químico e médico Dr. Rehnborg quando ele propôs nos Estados Unidos uma variação das vendas diretas.

Em tese ela funcionava da mesma forma, não possuindo intermediários, porém as comissões eram pagas em todos os níveis, o que não acontecia anteriormente. Assim começava uma “nova” modalidade, o chamado multinível. Mas que relação essa estratégia de vendas e produto do capitalismo tem a ver com a Bíblia? É bem o que vamos apresentar a seguir!

Como começou o atual modelo de marketing multinível?

Waldir Benevides, profissional com mais de trinta anos de experiência nesse tema, professor e consultor deste modelo, tem pesquisas há anos sobre o assunto.

Publicidade
Publicidade

E suas conclusões são surpreendentes. Em seu livro "Redes de Relacionamento - como construir um networking de sucesso" ele fez a seguinte afirmação;

“Pesquisei por mais de 30 anos sobre os sistemas de marketing multinível e apareceram diversas semelhanças, mas o que mais me atraiu foi a rede de relacionamentos e comunicação desenvolvida por Moisés; à época, sua rede servia para repassar informações a um montante de mais de 3 milhões de hebreus.”

Na Bíblia Sagrada, nomeadamente no Êxodo, livro que faz parte do chamado Pentateuco, ou seja, os cinco primeiros da Bíblia e de autoria atribuída a Moisés no capítulo 18 e versículo 21, vemos que Jetro, sogro de Moisés, o aconselhou a dividir em lideranças o povo de forma que Moisés escolheria para si 10 líderes, dos quais se destacaram Josué e Calebe, aos quais ele prestaria as orientações como deveriam ser passadas ao povo.

Publicidade

Os 10 líderes escolhidos por Moisés como “linha de frente”, termo muito usado no marketing multinível, estariam também incumbidos de reunirem outros 10 cada um (vê alguma semelhança?) e a estes eram passadas as orientações que Moisés informou ao primeiro grupo (seus diretos!)

Moisés chamou seus amigos aqueles os quais ele considerou serem os 10 melhores (ou mais próximos a ele) dos quase 3 milhões de hebreus para fazerem parte de sua “primeira linha” de líderes (multiplicadores).

Imagine como Moisés sozinho e aquela época repassaria as ordens de Deus aos hebreus? Hoje ele não encontraria problemas com tantas redes sociais e formas diferentes de vazar uma notícia, mas o que vimos, a meu ver, é o nascimento de uma estrutura, aperfeiçoada e aprimorada com o passar desses muitos séculos, do que à época serviu a Moisés como ferramenta de difusão de instruções e ideias ao que temos hoje e reconhecemos como marketing de rede e com fins capitalistas.

Associando ao marketing de multinível, essa criação de Moisés assemelha-se à primeira linha do primeiro nível, ou seja, são os “vendedores do primeiro escalão”, aqueles que se encontram diretamente associados ao criador do sistema.

Publicidade

O que os métodos atuais de multinível ou rede inseriram foram modelos capitalistas de forma que você crie e gerencie sua rede de marketing e consumo, logicamente recebendo por isso.

Sobre esse artigo, ele foi útil a você? Esclarecedor ou apenas invenções? Comente e se gostar compartilhe. #História #Finança #Religião