Exatamente em 05/1977 chegava aos cinemas norte-americanos o legendário filme Star Wars, o 1.º de uma coletânea de 6 filmes que renderam bilhões de dólares nos cinemas de todo o mundo, concedendo ao seu idealizador, George Lucas, um prestígio sem igual e um principado de produtos licenciados do título da película em questão. Desde os primórdios de sua criação, o trabalho foi muito mais do que uma percepção de modo criativo do universo infinito, habitado por seres hipnóticos, fantásticos e diferentes

Lucas com Star Wars conquistou a possibilidade de reter os direitos de propaganda e veiculação de sua produção, propiciando ao cineasta, transformar-se em um dos representantes mais influentes do segmento do #Entretenimento.

Publicidade
Publicidade

O 7.º filme da epopéia Star Wars já tem data de lançamento agendada no Brasil, que é 17 de dezembro, e um verdadeiro batalhão de fãs e admiradores “fanáticos” de Star Wars estão mergulhados em um frenesi por terem de esperar o tão desejado dia de estreia do filme nos cinemas nacionais. 

Pessoas de idades variadas estão dividindo e trocando expectativas e opiniões sobre Star Wars: O Despertar da Força, que é um longa retratando o reinício da batalha milenar entre as forças do bem e do mal, isto após 10 anos da veiculação do último filme da saga de ficção-científica, que foi o episódio III.

Star Wars 7 será dirigido pelo moderno cineasta J. J. Abrams e vale frisar de que a película continua sendo propriedade da empresa LucasFilm, que foi a criadora da franquia. Entretanto, há um aspecto que causa uma determinada dose de preocupação do público em geral, a saber: a empresa em si não é mais de George Lucas, produtor dos 6 primeiros filmes, pois foi comprada pela Disney, ou seja, George Lucas de Guerra nas Estrelas não colocou um dedo sequer em Star Wars 7.

Publicidade

Esse contexto acaba provocando um pouco de medo e descrédito em muitos dos fãs do filme, principalmente no que diz respeito aos mais velhos, que estão céticos com a qualidade e poder de atração de Star Wars 7, uma vez que esse dá continuidade a uma produção rigorosamente acabada, destacando-se a morte de Darth Vader, o término do Império e o próprio reequilíbrio da Força.

Além do que, há uma porção de pessoas queixando-se da ausência dos pormenores do roteiro, que até o presente momento está escondido debaixo de 7 chaves. O que se sabe realmente é que a estória será centralizada nos protagonistas Rey (Daisy Ridley), Finn (John Boyega) e Poe (Oscar Isaac), que interpretou o vilão Kylo Ren (Adam Driver) e dos já tarimbados Han Solo (Harrison Ford), Leia Organa (Carrie Fisher) e Chewbacca (Peter Mayhew), homologados oficialmente nos dois trailers. Até 17/12 todos estão na expectativa e torcida que Star Wars 7, realmente faça jus aos 6 filmes da sequência que o antecedeu. #Negócios #Cinema