Todos os anos, nesta época, as pessoas costumam fazer promessas para serem cumpridas durante o ano seguinte. Segundo um estudo realizado pelo psicólogo britânico Richard Wiseman, apenas dez por cento conseguem atingir as metas pretendidas. Você está entre estes?

Também nesta data, videntes, umbandistas, astrólogos e outros, fazem suas previsões, despertando a curiosidade e instigando as crenças. Acreditando ou não, o fato é que todos gostariam de saber o que vai acontecer com a mudança no calendário.

Um ano regido pelo sol

Para a umbanda, #Religião de origem africana trazida para o Brasil pelos escravos, 2016 será um ano regido pelo sol.

Publicidade
Publicidade

Seus seguidores acreditam que o orixá Oxalá é seus messias, um dos filhos de Deus, como Shiva para os indianos e Jesus Cristo para os católicos. Assim, Oxalá, o orixá da criação, exercerá sua influência nos acontecimentos do planeta.

Segundo esta crença, o ano será mais equilibrado, oferecerá oportunidades de recomeço, despertará o amor ao próximo, a união e a paz.

Astrologia prevê incertezas

Contrariando o otimismo dos umbandistas, a astrologia prevê um ano de caos e incertezas. A causa disto seria a influência de Saturno e Netuno, no que eles chamam de ângulo de tensão. Os astrólogos crêem que planetas e astros exercem sua influência na vida da população da Terra. Suas previsões para o próximo ano apontam para uma grande instabilidade, que afetaria governos e empresas de forma mais visível.

Publicidade

Já para os indivíduos, esta influência deve trazer desânimo e frustrações. A recomendação é ter persistência e não perder oportunidades.

Ainda segundo a astrologia, a partir de dezembro e ao longo de 2017, terá início um período mais positivo.

O ano do Macaco de Fogo

Utilizando um calendário diferente do ocidental, o ano chinês começa em 8 de fevereiro. Para o milenar horóscopo chinês, que é conhecido por associar animais e suas características como influência para cada ano, 2016 será o ano do Macaco de Fogo. Ao macaco atribui-se esperteza, malícia e ambição. O fogo, elemento ao qual, para os chineses, o ano pertence, seria a vitalidade. Assim os seguidores desta crença prevêem inovação nos negócios e nos relacionamentos pessoais.

Recomendando prudência, o horóscopo chinês prega que este será um ano de alegria, que deve ser vivido com otimismo e confiança.

Enfim, cada um com suas convicções e crenças, aproveita esta festa para renovar esperanças e, por que não?, fazer algumas promessas. Procure cumpri-las. Feliz Ano novo!