A maior ilha grega é Creta, que não é famosa unicamente pela sua rica história, praias paradisíacas e paisagens de tirar o fôlego, porém também pela grande manifestação cultural de sua #Música e dança. Em 2015, a ilha grega celebrou as tradições do seu território, apresentando pela 3.ª vez o Festival Pancretense de Dança e Cantata, que é uma mostra importante do folclore grego insular e mais especificamente da ilha do Minotauro. Iniciando as festividades na cidade de Anogia, mas agora estendendo-se para a sua capital Heraklion, que é bem maior. 

Enfim, o Festival Pancretense de Dança e Cantata reúne cretenses gregos vindos de todas as partes do globo, permitindo que os seus descendentes aprendam mais sobre esse pedaço do paraíso.

Publicidade
Publicidade

O festival durou um dia com várias serenatas e desfiles pelas ruas da cidade, onde Eleni Fasoula, secretária da organização cultural de Anogia, esclareceu que “no passado, quando um rapaz apaixonava-se por uma moça, ele rumava até a casa dela rodeado de amigos com instrumentos musicais como bandolins e laoutos e, então, entoavam ‘mantinadas’ com o objetivo de seduzir a bela jovem”. 

Ao longo dos desfiles, várias pessoas acompanham os músicos, cantando as mantinadas, que são declamações, diálogos ou narrativas com músicas. Tudo sendo entoado sempre com liras e laoutos cretenses. Giannis Vitoros Kennedys, especialista desse canto original grego, explica que “há muitas e diferentes mantinadas... algumas falam de alegria e outras abordam a tristeza. Comemora-se o amor e as manifestações de vida, ou seja, os assuntos são variados, mas o tópico principal ainda é o amor”. 

Apesar da turbulência econômica grega dos últimos anos, isso não afetou o afluxo de turistas para Creta e o Festival Pancretense só fez incentivar as visitas na ilha.

Publicidade

Como disse Michalis Vamiedakis, o comissário de #Turismo de Creta, “turismo e cultura são indissociáveis em Creta, pois aqui há uma herança cultural riquíssima, onde temos o interesse da promoção da história local, atraindo mais visitantes, que possam comprovar que Creta não é só feita de praias lindas e sol. 

Em 2015 o tema do Festival foi “Creta celebra os seus emigrantes”, contando com a participação de 35 grupos de danças típicas e aproximadamente 700 dançarinos locais. As danças representam um local específico da ilha, mas em todas elas, percebem-se a personalidade libertária e heróica dos gregos de Creta. 

“O foco do festival é comprovar as variedades e exuberância das tradições cretenses no que diz respeito a dança e a música... os gregos de Creta são ‘kouzouli’, ou loucos e foi isso que vimos na mostra deste ano", afirmou Nikos Vretzos, responsável pela festividade. Vassilis Stavrakakis e Nikos Gonianakis, cantores e músicos famosos de Creta, participaram do festival de 2015, conferindo maior relevância ao encontro. 

Stavrakakis garantiu que “a canção de Creta está em pauta na atualidade, todos gostam da música, cretenses, gregos em geral e os estrangeiros”.

Publicidade

Já Gonianakis confirma que “a música de Creta não é restrita por fronteiras, sou de Creta, mas há alguma coisa de diferente. As músicas mundiais são ótimas, todavia a nossa é a melhor.” Bonitas elas são, mas será que de fato são as melhores?! Fica a pergunta. #Europa