O papel do droide R2-D2 é bastante curioso no Episódio VII de Star Wars. Por essa razão, as mentes criativas por trás da produção expuseram como foi planejada a história do famoso robô para o novo #Filme

Quando R2-D2 finalmente aparece, lá pela metade do longa, descobre-se que ele está em uma espécie de hibernação, e isso ocorreu logo após Luke Skywalker desaparecer. Nos últimos momentos da produção, ele acorda e revela parte da localização de seu mestre, e junto com o mapa que BB-8 estava protegendo, completam a informação.

Em determinado momento, Kylo Ren afirma que o Império tinha os dados para descobrir o paradeiro de Luke, mas não tinha a peça chave.

Publicidade
Publicidade

Não ficou explícito de que modo R2-D2 adquiriu esses dados, e aparentemente tem ligação com o conteúdo que o droide acessou e baixou do sistema da Estrela da Morte no Episódio IV.

Michael Arndt, roteirista, e Lawrence Kasdan, co-roteirista de ‘O Despertar da Força’, tiveram a ideia de ligar esses fatos, e a partir do momento que R2 baixou aquele conteúdo, conseguiu as localizações dos Templos Jedi. J.J Abrams não queria que os fatos tivessem ancorados demais nos filmes anteriores, e por isso a explicação foi mais simples: ao acessar os arquivos imperiais, R2 copiou tudo, então o que havia sido comentado por Kylo Ren também era protegido pelo robô.

Quanto as razões que fizeram R2-D2 despertar de sua hibernação, J. J. Abrams explicou que foi o contato com BB-8 que ao encontrar R2 diz, no dialeto deles, é claro, que "ele tem um pedaço do mapa que leva a Luke".

Publicidade

Ainda que numa espécie de coma, o droide podia ouvir tudo a sua volta e o que ele escuta de BB-8 o faz despertar. Segundo Abrams, a ideia era fazer o público se emocionar ao ver R2-D2 se reanimar para buscar seu mestre.

Michael Arndt, em seu primeiro roteiro, introduziria C-3PO e R2 lado a lado, mas a equipe criativa sentiu que faltava algum impacto na aparição destes ícones. Então, Lawrence Kasdan surgiu com a ideia de apresentá-los separadamente, e deu muito certo. Afinal, todos se perguntam onde está o pequeno droide branco e azul no momento em que C-3PO aparece e vê-lo desligado, chega a dar um aperto no coração do expectador, e uma emoção quando ele enfim desperta.

E foi justamente por razões como essa que as cenas em que Luke Skywalker aparecia foram reduzidas a uma única. Não queriam que o Jedi roubasse a cena e diminuísse os outros integrantes do longa, pois muitos novos personagens foram inseridos neste filme e eles precisavam conquistar o público e os fãs antigos da saga, antes que não tivessem mais espaço para isso. #Cinema #Curiosidades