Uma das maiores torcidas no Oscar 2016 é para o ator norte-americano Leonardo DiCaprio, 41 anos, que concorre, pela quinta vez, a uma estatueta no maior evento de #Cinema do planeta. Nas últimas quatro, a primeira como “Melhor Ator Coadjuvante” (Em 1994, aos 18 anos) e as outras três como “Melhor Ator”, DiCaprio ficou no quase e voltou para casa sem o seu maior sonho nas mãos.

No entanto, parece que 2016 será mesmo o ano de Leonardo DiCaprio no Oscar. Ele lidera todas as apostas nos Estados Unidos e Reino Unido e conta com ótimas avaliações de crítica e público pela sua atuação em “O Regresso”, #Filme dirigido pelo cineasta mexicano Alejandro González Iñárritu (“Birdman”, “Amores Brutos”).

Publicidade
Publicidade

Tanto o filme, quanto o diretor, assim como DiCaprio, concorrem a uma estatueta neste domingo, 28, em Los Angeles (EUA).

Para o jornalista e crítico de cinema Marcel Góes, tudo indica que o Oscar este ano deve mesmo premiar Leonardo DiCaprio.

“Além de merecer a estatueta por sua forte atuação em ‘O Regresso’, o ator merece também um reconhecimento do Oscar, que sempre o perseguiu, sobretudo, após o sucesso de ‘Titanic’, quando o estereotiparam como ‘apenas mais um rosto bonito do cinema’. A academia foi injusta com o ator em várias ocasiões, e acho que, com o tempo, eles perceberam isso, pois se trata sim de um grande ator. Acho que este é o ano do reconhecimento de Leonardo DiCaprio. Ele merece”, garante Góes.

Concorrem também ao prêmio de “Melhor Ator”: Bryan Cranston (por “Trumbo: Lista Negra”), Matt Damon (por “Perdido em Marte”), Michael Fassbender (por “Steve Jobs”) e Eddie Redmayne (por “A Garota Dinamarquesa”), vencedor nesta categoria na edição passada e visto como maior rival de Leonardo DiCaprio na edição deste ano.

Publicidade

#Famosos