O livro de memórias intitulado Pickton: em suas próprias palavras, foi publicado pela Amazon e pela Periferia Press, mas após algumas horas de estar disponível para a venda, familiares das vítimas reclamaram e pediram para que a loja parasse de vendê-lo. A polícia investiga como os escritos foram contrabandeados para a fora da prisão. Robert Pickton foi acusado da morte de 26 mulheres em Vancouver, no Canadá.  

A série de crimes mais parece filme de terror, o milionário fazendeiro, criador de porcos foi acusado de assassinar 26 mulheres e transformá-las em ração para porcos. As famílias das mulheres desaparecidas acusavam a polícia de ter tratado o caso com negligência por alguns anos.

Publicidade
Publicidade

Prostitutas simplesmente começaram a desaparecer por volta do ano de 1998 em Vancouver e ao iniciar o ano de 2000 a polícia já contava 54 desaparecimentos, todos acontecidos em Downtown Eastside, até que um homem que trabalhava na fazenda de porcos dos Picktons foi a uma delegacia e disse a polícia que acreditava que os seus patrões estavam envolvidos nos desaparecimentos.

A polícia encontrou os restos mortais de 26 mulheres desaparecidas na fazenda, um show de horrores foi descoberto. Pickton atraía as vítimas com drogas e as "contratava" para fazer um programa, ao chegar no seu trailer as amordaçava, amarrava e mantinha relações sexuais com elas e depois as estrangulava, matava a tiros ou com uma dose de metanol, que injetava nas vítimas. Após tudo isso, as levava até a mesa onde matava os porcos e as esquartejava, dava a carne das mulheres aos porcos e triturava outras partes para misturar à ração dos animais.

Publicidade

Cabeças e mãos eram congelas outras guardadas em baldes. As vísceras humanas eram misturadas à vísceras de porcos - e muitos outros horrores aconteciam ali.

Conforme noticiou o jornal The Independet, não é a primeira vez que um serial killer publica um livro, o serial killer Paulo Bernardo, supostamente, também publicou um livro pela Amazon no ano passado. E ainda conforme o jornal, a irmã de uma das vítimas desabafou: "Isso realmente me enoja, sabendo que o pior assassino em série da história tem a coragem de escrever esse livro e reabrir feridas." Em 30 de janeiro deste ano completou nove anos desde que o serial killer, Robert Pickton, o assassino da fazenda de porcos, foi julgado e condenado à prisão perpétua pela morte de: Mona Wilson, Brenda Wolfe, Seerena Abotsway, Andrea Joesbury, Georgina Papin e Marnie Frey.  #Justiça #Crime #Casos de polícia