Se estivesse vivo, o líder do grupo Nirvana, Kurt Cobain, faria aniversário hoje. O cantor, que por sua obra e vida é considerado o último grande ícone do rock, completaria 49 anos de idade.

Kurt Donald Cobain nasceu em 20 de fevereiro de 1967 em Hoquiam, noroeste dos EUA. Mas residiu em Aberdeen. Quando Kurt Cobain nasceu, seu pai, Donald, trabalhava num posto de gasolina e sua mãe, Wendy, era dona de casa. Na infância, Cobain era muito enérgico e chegou a tomar Ritalina, remédio para transtorno de déficit de atenção com hiperatividade.

Um fato determinante na infância do cantor foi a separação dos pais, porque marcou o início de seu comportamento rebelde.

Publicidade
Publicidade

Kurt queria uma família como a maioria e sentia-se constrangido por ter pais que não viviam juntos. Naquela época o divórcio era incomum. Em virtude de sua indisciplina, o músico mudou-se da casa da mãe e foi morar com o pai.

O convívio entre pai e filho era bom até Donald casar-se novamente, o que havia prometido a Kurt que não faria. O vocalista não se dava muito bem com a madrasta e os filhos dela. Por causa do relacionamento ruim com os novos membros da família, o cantor deixou a residência do pai e passou a viver com parentes e amigos. Embora ainda mantivesse contado com os pais, às vezes, Kurt Cobain passava a noite na sala de espera de um hospital.

Na adolescência, em consequência dessa vida instável, o músico começou a usar droga e a ir mal na escola. Apesar de gostar da disciplina de Artes, o líder do Nirvana abandonou o Ensino Médio pouco antes do último ano acabar.

Publicidade

No colégio, o cantor era antissocial e considerado esquisito.

Nesse período, Cobain conheceu Krist Novoselic e, influenciado pelo grupo de rock da região The Melvins, fundou sua banda. Assim surgiu o Nirvana, composto por Kurt Cobain nos vocais e guitarra e Krist no baixo. Nessa fase, o conjunto teve vários bateristas, entre eles Chad Channing. Em 1989, os artistas lançaram seu primeiro disco, “Bleach”, que teve certo êxito na cena alternativa.

Posteriormente, Chad foi trocado por Dave Grohl, atual vocalista do Foo Fighters. Com a formação clássica, o grupo lançou, em 1991, o álbum “Nevermind”. Contendo faixas como “Smells Like Teen Spirit”, “Come As You Are” e “Lithium”. O CD vendeu milhões e tornou o trio conhecido internacionalmente. Curiosamente, durante a gravação do disco, Kurt havia sido despejado de seu apartamento por falta de pagamento.

Em 1992, Kurt Cobain casou-se com Courtney Love, que era vocalista da banda Hole, e teve sua filha, Frances. No ano seguinte, saiu o terceiro álbum do grupo, “In Utero”, que também foi sucesso.

Publicidade

Em dezembro de 1993, foi ao ar, com o Nirvana, a atração “MTV Unplugged”. Essa apresentação acústica também se converteu num CD.

O vocalista do Nirvana sentia fortíssimas dores no estômago e declarava que os gritos que emitia ao cantar advinham do local da dor. No entanto, o sofrimento mais aflitivo que o músico sentia era na alma.

Suicídio

Em marҫo de 1994 (em Roma), o cantor, que sofria oscilações de humor, tentou – sem sucesso – tirar a própria vida através da ingestão de comprimidos. Kurt manifestava tendência suicida desde a juventude. Na adolescência, por debocharem dele na escola, ficou bêbado e tentou se matar nos trilhos do trem.

Após o acontecimento na Itália, parentes e amigos de Cobain, preocupados com seu vício em heroína, o convenceram a ir para um centro de reabilitação em Los Angeles. Depois de ficar poucos dias no lugar, o cantor fugiu.

Na manhã do dia 8 de abril de 94, após dias sumido, o corpo do músico foi achado em sua mansão em Seattle. O vocalista foi encontrado por um eletricista que ia instalar um sistema de segurança na casa. Depois de consumir bastante droga, Kurt Cobain deu um tiro na cabeça e morreu aos 27 anos de idade. Na carta deixada, destinada a “Boddah” (amigo imaginário de infância), o cantor disse que não sentia mais entusiasmo em criar #Música. A morte de Cobain determinou o fim do Nirvana.    

    #Entretenimento #História