Em 2004, o Dream Theater gravou mais um registro ao vivo, em Nippon Budokan, de onde saíram grandes registros de concertos ao vivo, inclusive o de Babymetal (lançado em 2015). Na época, a banda era formada por James LaBrie, John Petrucci, John Myung, Jordan Rudess e Mike Portnoy e estavam divulgando o álbum "Train of Thought".

Deste trabalho podemos destacar a "Instrumedley", uma faixa de 12 minutos que resgata clássicos dos primeiros anos do Dream Theater e também algumas pérolas do Liquid Tension Experiment. E se esta mesma faixa fosse registrada em estúdio? Vamos conferir no vídeo abaixo.

Evolução sonora

A faixa começa com "The Dance of Eternity" (Scenes From a Memory), um dos instrumentais mais complexos que a banda já escreveu e compôs.

Publicidade
Publicidade

Ela tem ligação direta com a "Metropolis Pt. 1" (Images and Words). Depois, segue se com a "Erotomania" (Awake), primeira parte da suíte "A Mind Beside Itself". Após uma transição extraída do "Live at Budokan", voltamos para os temas de "The Dance" e "Metropolis" de onde são ligados entre si.

Uma curiosidade é que a faixa "The Dance of Eternity" ganhou este título através do último verso de "Metropolis Pt. 1". Em seguida, passamos para "The Darkest of Winters", um trecho da faixa "A Change of Seasons" (1995), intercalado com "When the Water Breaks" (LTE2), para depois voltar ao tema e fazer ligação com a intro de "The Ytse Jam" (When Dream and Day Unite).

Do "Ytse Jam" para "The Dance", encontramos dois temas do Liquid Tension Experiment. A primeira é "Paradigm Shift" que tem uma pegada mais acelerada, para depois desaguar em "Universal Mind", com direito a citação musical de "Entry of the Gladiators" (Original de Julius Fucik).

Publicidade

Ambas fazem parte do álbum de estreia do LTE.

Voltando para a parte final de "The Dance", é feito uma ligação direta com "Hell's Kitchen" (Falling Into Infinity), finalizando a "Instrumedley". Nesse espaço de tempo, os instrumentais abrangeram boa parte dos primeiros anos da banda, resgatando clássicos como "Metropolis" e "Erotomania", além de trazer boa parte do material do Liquid Tension Experiment.

Em 2008, outra faixa deste tipo foi feita pela banda, a "Schmedley Wilcox", com as faixas de encerramento dos álbuns Images and Words (Take The Time), Falling Into Infinity (Trialof Tears), Scenes From a Memory (Scene Nine: Finally Free), Train of Thought (In The Name of God) e Octavarium (Faixa-Título). #Entretenimento #Música