A Bienal do Livro de Minas Gerais, que aconteceu na cidade de Belo Horizonte na Expominas iniciou dia 15 e se encerrou dia 24 de abril de 2016. Foram muitas as diversidades e o público pode escolher entre o ver e o participar, devido às inúmeras novidades.

Muitas programações e eventos marcaram todos os dias da Bienal. Um grande acervo e exposições de livros estiveram à vista dos visitantes, que tiveram a oportunidade de ter contato com as obras.

Os ambientes foram elaborados para atender um público diferenciado e a demanda das pessoas que passaram pela Bienal foi grande. Estudantes de diversas idades, infanto-juvenil, adolescentes, adultos e da terceira idade compareceram.

Publicidade
Publicidade

O evento foi cheio de sonhos, fantasias, interatividade e ofereceu às inúmeras pessoas que visitaram a bienal, o contato com as várias formas de leitura. Houve a escuta de histórias, lançamentos de obras e a oportunidade para que os estudantes vivenciassem um universo mais amplo, fruto da possibilidade de temas e debates.

Pessoas de todo o Brasil compareceram para apreciar o surpreendente mundo literário, com suas formas, variações e obras. O evento contou com 160 expositores, sessões de autógrafos, palestras e um vasto campo de confraternização e troca de ideias.

Alguns famosos que passaram pela Bienal

Quem esteve na Bienal do Livro de Minas e marcou presença foi a escritora Thalita Rebouças, que causou grande alvoroço entre as fãs e seguidores.

Ela, juntamente com outros escritores, ficaram na cabine de vidro, um lugar apropriado para os autores de livros.

Publicidade

Os admiradores se desesperaram quando a viram, gritaram, enlouqueceram, tudo para conseguirem um autógrafo. Thalita é autora de best-sellers e já atingiu mais de um milhão e meio de livros vendidos.

Ela deu uma palestra sobre o livro "Um ano incrível" e causou enorme euforia entre os adolescentes e os caçadores de autógrafos.

Ela escreve para o público infanto-juvenil, há dezesseis anos e, segundo a escritora, houve um aumento de leitores envolvendo a nova geração. Para ela, nas feiras e eventos, os escritores são respeitados e badalados, pois o local favorece a interação com o público.

A autora falou que tem a responsabilidade de criar leitores e que os seus escritores prediletos são Fernando Sabino, João Ubaldo e Luís Fernando Veríssimo.

Também estavam presentes na palestra Babi Dewet e Bruna Vieira (blogueira).

Outro que esteve presente na Bienal de Minas, nesta quinta-feira (21), foi Alex (ex-jogador do Cruzeiro). Ele realizou uma palestra sobre o tema "A literatura e o futebol”, que teve início às 19h30min, no café literário.

Publicidade

Alex falou sobre a dificuldade de passar para o papel as informações que aconteceram no futebol. Para ele, é comum que os jogadores escrevam livros autobiográficos ao deixarem o esporte, mas, geralmente, contam com a ajuda de escritores para elaborarem os seus livros.

O ex-jogador, no ano de 2015, publicou o livro "Alex, a biografia". Ele realizou um bate-papo descontraído e contou com muitos fãs, flashes e autógrafos.

A Bienal do Livro de Minas terminou neste domingo (24) e foi um evento grandioso e inspirador, tanto para os alunos das escolas quanto para os professores e demais visitantes.

O projeto foi criado para despertar o interesse da leitura nos estudantes e abrir novos horizontes para eles. Os mestres aprenderam sobre as novas técnicas e formas de alcançar o aluno e integrá-lo ao mundo do saber. #Entretenimento #Mídia #É Manchete!