Estreou na última semana em todo o circuito nacional o #Filme 'Escaravelho do Diabo', obra de Lúcia Machado de Almeida escrita originalmente para a Coleção Vaga-Lume e adaptada agora para o cinema. Ainda não foram divulgados quantos espectadores foram ver a produção, mas antes mesmo disso já está previsto o lançamento de mais filmes baseados nas histórias da série de #Livros que fez sucesso nos anos 1970, 1980 e 1990, voltados todos para o público infanto-juvenil.

Confira uma resenha-crítica literária exclusiva feita pelo Blasting News a respeito do livro:

Novas adaptações

Com isso, novas histórias já estão na linha para irem às telonas.

Publicidade
Publicidade

Dentre os títulos escolhidos está 'O Mistério do Cinco Estrelas', livro escrito por Marcos Rey, autor paulista que vendeu quase três milhões de exemplares apenas com essa história. A história fala sobre Leo, mensageiro do Emperor Park Hotel, hotel de luxo da grande São Paulo. No local, ele descobre um assassinato e corre atrás de pistas para provar que o que ele viu é real.

O título fez tanto sucesso que teve continuidade em outras histórias. Todas elas devem ir para as telas: 'O Rapto do Garoto de Ouro' e 'Um cadáver ouve rádio', sucessos que sucedem as a história iniciada no hotel de luxo. Contudo, 'Um rosto no computador' ainda não foi confirmado para ir para o #Cinema.

As duas primeiras tiveram os direitos comprados por Rodrigo Teixeira, produtor da RT Feautures, responsável por filmes como 'Alemão' e também coproduções gringas: 'A Bruxa' e 'Indignação', ambas adaptados de livros de Philip Roth.

Publicidade

Segundo o diretor Carlo Milani, que adaptou 'O Escaravelho', a ideia é que os filmes sofram algumas adaptações, com um pouco de tecnologia e se passando na atualidade. Quem foi ao cinema ver o lançamento não se chocou com mudanças e elogiou o filme ao final.

Sucesso até hoje

Pouca gente sabe, mas os livros da Coleção ainda rendem dinheiro para seus autores. Até hoje já foram vendidos mais de 8 milhões de exemplares, número expressivo que representa também crianças, jovens e adultos que formaram sua estrada literária a partir das histórias contadas pelos escritores da coleção. Uma característica era a valorização da cultura popular e de personagens do cotidiano, sem apelar para o clichê. Seu catálogo ativo tem mais de 100 obras, adotadas em escolas públicas a pedido dos professores.