Neste sábado, 23 de abril, foi comemorado o dia de um dos santos mais populares no Brasil: São Jorge. Na cidade do Recife, capital de um dos maiores estados do Nordeste brasileiro, centenas de pessoas acompanharam a procissão em homenagem ao Santo Guerreiro. A caminhada teve início por volta das 19h30, saindo da Rua dos Moças, no bairro do Arruda, zona norte do Recife.  

Durante aproximadamente duas horas, os devotos de Jorge entoaram cantos e seguiram pelas ruas próximas à Tenda de Umbanda Pai Francisco, responsável pela organização do cortejo. A procissão de São Jorge é um evento tradicional do calendário dos recifenses.

Publicidade
Publicidade

Há 48 anos, ela percorre as ruas dos bairros do Arruda e de Água Fria levando o altar com a imagem do Santo Guerreiro, banda de música e cavalaria.

Os fiéis que acompanham a procissão vestem roupas especiais em devoção ao santo. O traje, típico dos terreiros de umbanda, são volumosos e brancos. Há, inclusive, a ala das baianas, com roupas que ficaram famosas com as baianas de Salvador ou das escolas de samba. Além do traje, os devotos caminham segurando velas e fazendo seus pedidos e agradecimentos.    

A procissão foi puxada pelo pai de santo da Tenda de Umbanda Pai Francisco, conhecido como Missias. Durante o cortejo, ele agradeceu aos moradores dos bairros do Arruda e de Água Fria - muitos assistiam à caminhada nos portões de suas casas -, pedindo proteção para cada um deles.

Durante todo o dia, foram soltos fogos de artifício em homenagem a São Jorge.

Publicidade

Além disso, carros de som também traziam canções em homenagem ao santo. Dois exemplos são as músicas Pra São Jorge, cantada pelo sambista Zeca Pagodinho, e Alma de Guerreiro, interpretada pelo cantor Seu Jorge e tema da novela Salve, Jorge, exibida pela Rede Globo de Televisão entre os anos de 2012 e 2013.

Outra tradição da procissão é a música cantada durante o cortejo, e que está na boca de todos os moradores dos bairros do Arruda e de Água Fria, independente de #Religião:

“São Jorge é Santo, protetor meu,

Ele é quem nos livra dos inimigos meus.

Seu capacete, em sua cabeça vive

Ele é guerreiro, rei dos invisíveis”. #Comunicação #Racismo