Quando você pensa em um país pequeno, mas com uma história gigantesca, se imagina em uma terra paradisíaca, salpicada de montanhas e ilhas e tenta descobrir um povo que tem um sorriso largo no rosto e, ao mesmo tempo, medita, olhando indefinidamente o horizonte, qual é a nação que vem a sua mente?! Sim, muitos provavelmente responderão, que é a Grécia

Essa terra mágica aguça os sentidos e evoca o emocional de cada um que teve a oportunidade de conhecê-la, mesmo que em sonhos. Por exemplo, a ilha de Creta, com aproximadamente 8.000 km², é a maior ilha grega com um cenário muito acidentado e montanhoso, o que não é diferente do seu litoral recortado em penínsulas, promontórios e baías. 

Creta viu nascer a civilização Minoica, povo considerado o mais antigo da #Europa, alcançando o ápice de seu esplendor por volta do 2º milênio a.C.

Publicidade
Publicidade

A ilha possui inúmeros pontos turísticos naturais e construídos pelas mãos humanas, como o Palácio de Cnossos. Na realidade, esse foi o maior Palácio da ilha, tendo mais de 1.000 compartimentos em uma superfície de 22.000 m² e foi a construção mais antiga do continente europeu. 

A ilha de Creta, conforme a mitologia dos gregos, foi o local de nascimento da lendária criatura conhecida como o Minotauro, que tinha cabeça de touro e corpo de homem. Teseu foi o herói ateniense, filho do rei Egeu, que matou o monstro de acordo com a tradição. Não é à toa, que o touro sempre representou para a cultura insular da região, sinônimo de extrema força e virilidade físicas, onde nas festividades religiosas era dedicado aos deuses gregos. 

Na mitologia grega, o deus dos mares, Poseidon, presenteou o rei de Creta, Minos, com um belo touro branco, para que, assim, o regente pudesse sacrificar o animal em homenagem ao próprio deus.

Publicidade

Entretanto, o touro era tão bonito, que Minos, astutamente, imolou um outro touro no lugar do 1º concedido por Poseidon. 

A ideia ardilosa de Minos provocou o ódio mortal de Poseidon e o deus fez com que a esposa do rei, Pasífae, ficasse perdidamente apaixonada pelo touro branco, dessa relação nada natural, nasceu o Touro de Minos ou Minotauro. 

Minos seria considerado um assassino se matasse a criatura e, mais uma vez, age com astúcia, convocando o conhecido arquiteto Dédalos, para que esse fizesse um labirinto, onde fosse impossível encontrar a saída, e foi em tal labirinto de Creta, debaixo do Palácio de Minos, que o Minotauro viveu escondido, sem possibilidade da fuga. 

O rei Minos, por ter vencido a Atenas na guerra, exigiu que, anualmente, fossem enviados 7 rapazes e 7 moças atenienses para servirem de alimento ao Minotauro, causando a revolta dos subjugados. Após 3 anos de sacrifícios, surge voluntariamente Teseu, que vai à Creta no intuito de matar o Minotauro. 

Mas, uma vez no labirinto, jamais sairia de lá vivo, pois, além de não encontrar a saída, iria ser devorado mais cedo ou mais tarde pelo monstro.

Publicidade

Entretanto, Teseu utilizou-se de um comprido novelo de lã, fixando uma ponta na entrada do labirinto e a outra amarrada no seu corpo e assim, saiu do labirinto após ter matado o Minotauro.

Enfim, independente da mitologia grega que cativa o imaginário de muitos, Creta é hoje uma ilha repleta de museus, palácios, praias, locais arqueológicos, igrejas ortodoxas, tudo isso em um ambiente de muita beleza natural, cultura e história, constituindo-se em fontes de divisa para o país europeu através do #Turismo. Você irá conhecer Creta e o restante da Grécia no verão europeu que se aproxima?! #Curiosidades