No dia 23 de maio de 1969, o grupo inglês The Who lançava, no Reino Unido, o disco duplo “Tommy”. O LP, de 24 faixas, é considerado, por muitos, a primeira ópera rock. Isto é, o primeiro álbum que narra uma história através das músicas. A obra conta a trajetória do personagem Tommy, uma criança cega, surda e muda. No decorrer da trama, o protagonista vai crescendo.

A maioria das faixas de “Tommy” foi criada pelo guitarrista Pete Townshend. Somente “Cousin Kevin” e “Fiddle About” foram compostas pelo baixista John Entwistle. O vinil contém, ainda, uma versão de “Eyesight To The Bling” do músico Sonny Boy Williamson II. A obra musical idealizada por Townshend é fruto da influência do guru indiano Meher Baba sobre o artista.

Publicidade
Publicidade

A ópera rock do Who, que fez muito sucesso na época, é produto do final dos anos 60, um período em que se acreditava no poder de elevação de algumas filosofias orientais e na capacidade de expansão da mente do LSD.

Em 1975, o diretor Ken Russell lançou uma versão do disco para o cinema. No filme homônimo, um musical (não tem diálogos apenas canções), o vocalista Roger Daltrey representa Tommy. Os outros membros da banda também participam da transposição, incluindo o baterista Keith Moon. O elenco conta, ainda, com Jack Nicholson, Eric Clapton, Elton John e Tina Turner. O álbum clássico também se converteu num musical da Broadway.

Enredo

Na história, o pai de Tommy é tido como desaparecido na Primeira Guerra Mundial. Esse episódio é relatado na obra através do single “Overture”. Em 1921, volta para casa de modo inesperado e se depara com a esposa e o amante.

Publicidade

Este o mata, e Tommy presencia o assassinato. O casal, então, diz ao menino que ele não viu, não ouviu e não falará nada a ninguém.

Como consequência da coação da mãe e do amante, e traumatizado pelo homicídio do pai, o garoto sofre um bloqueio interno se tornando cego, surdo e mudo. Sem seus principais sentidos, o menino sente o mundo através de vibrações. A ausência de distrações, e o consecutivo isolamento, o levará a um processo de introspecção (“Amazing Journey”).

A vida do personagem é marcada por uma família negligente. Seu primo o tratava como uma aberração e o torturava quando ninguém estava perto (“Cousin Kevin”). Em seguida, o protagonista consome droga (“The Acid Queen”). Há também o bêbado Tio Ernie, que abusa do garoto quando fica cuidando dele a pedido da mãe (“Fiddle About”).

No entanto, apesar da deficiência, Tommy se torna campeão do jogo pinball (“Pinball Wizard”). Como não consegue ver nem ouvir, tem seu tato aguçado. Além disso, joga por intuição. Em virtude de sua aptidão para o fliperama, ganha vários seguidores (“Sensation”).

Publicidade

Esses fãs lhe dão o afeto que sua família nunca ofereceu.

Após isso, sofre uma cura milagrosa e restabelece os sentidos. A partir daí, se transforma numa espécie de líder espiritual seguido por muitos discípulos (“I’m Free”). O rapaz instala seus seguidores numa casa (“Welcome”) que, posteriormente, se expande a um acampamento (“Tommy’s Holiday Camp”).

No camping, o personagem estipula valores morais aos adeptos, como não beber ou usar drogas. Os discípulos rechaçam essas determinações, visto que não querem uma religião, e abandonam Tommy (“We’re Not Gonna Take It”). Depois de perder o interesse de seus seguidores, o protagonista retorna à solidão de antes. #Entretenimento #Famosos #Música