Se o príncipe Doran e Trystane Martell já deram adeus à série "Game of Thrones" na estreia da sexta temporada, e Dorne está 'esquecida', no sexto livro de "As Crônicas de Gelo e Fogo" está tudo bem diferente. 

George R.R. Martin divulgou mais um capítulo de "Os Ventos do Inverno" (tradução literal), sexto livro de "As Crônicas de Gelo e Fogo", que já deveria ter sido lançado, mas ainda não tem previsão de lançamento. 

O autor escreveu em seu blog oficial: "Vocês querem saber o que as Sand Snakes, Príncipe Doran, Ellaria Sand, Areo Hotah, Darkstar e o resto estão aprontando em Os Ventos do Inverno? Na verdade, muita coisa. A amostra lhe dará um gostinho. Para saber o resto, vocês terão que esperar." 

Nos últimos dias, rumores de que o livro seria publicado em maio estavam rolando pelas redes sociais.

Publicidade
Publicidade

"Mudar a amostra no blog NÃO significa que eu terminei o livro. Vê o ícone acima? O macaco ainda está nas minhas costas... mas ele está crescendo, ele está, e um dia...", disse Martin.

Trecho de mais um capítulo de "Os Ventos do Inverno"  

O capítulo é narrado do ponto de vista de Arianne Martell (que foi excluída da série de TV), filha mais velha do Príncipe Doran Martell, e foi divulgado no site oficial de Martin. 

"Por toda a costa sul de Cape Wrath levantaram-se torres de vigia de pedra desmoronadas, edificadas nos tempos antigos para alertar sobre invasores dorneses roubando além mar. Vilas cresceram sobre as torres.

Publicidade

Algumas floresceram e se tornaram cidades.

O Peregrine fez porto em Weeping Town, onde o cadáver do Dragão Jovem tinha ficado uma vez por três dias em sua jornada de Dorne para seu lar. As bandeiras sacudindo das paredes firmes de madeira da cidade ainda mostravam o emblema do rei Tommen, sugerindo que aqui pelo menos o decreto do Trono de Ferro pode ainda ter alguma influência. 'Guardem suas línguas', Arianne alertou sua companhia quando eles desembarcaram. 'Seria melhor se King's Landing nunca soubesse que nós passamos por este caminho.' Deveria a rebelião de Lord Connington ser abatida, isso não correria bem para eles se fosse sabido que Dorne tinha mandado ela para lidar com ele e sua pretendente. Foi outra lição que seu pai sofreu para ensiná-la; escolher seu lado com cuidado, e somente se eles tivessem a chance de ganhar.

Eles não tinham problemas em comprar cavalos, embora o custo fosse cinco vezes maior do que seria no ano passado. 'Eles são velhos, mas bons', afirmou o cavalariço.

Publicidade

'Você não encontrará melhores neste lado de Storm's End. Os homens do grifo capturam cada cavalo e mula com que se deparam. Bois também. Alguns farão uma marca no papel se você pedir por pagamento, mas há outros que fariam assim, cortariam sua barriga, a abririam e te pagariam com uma mão cheia de suas próprias entranhas. Se vocês estiverem em qualquer uma dessas situações, cuidem de suas línguas e dê a eles os cavalos.'

A cidade era grande o bastante para suportar três hospedarias e todos as suas salas comunitárias eram dominadas por rumores. Arianne enviou seus homens dentro de cada uma delas para ouvir o que eles deviam ouvir. Em Broken Shield, contaram a Daemon Sand que o grande septo em Holf of Men tinha sido queimado e saqueado por invasores que vieram do mar e uma centena de jovens noviças da casa-mãe em Maiden Isle levadas para a escravidão. Em Loon, Joss Hood descobriu que cinquenta homens e garotos de Weeping Town partiram para o norte para se juntar a Jon Connington em Griffin’s Roost, incluindo o jovem Ser Addam, filho e herdeiro de Lord Whitehead. Mas apropriadamente chamado de Drunken Dornishman (Bêbado Dornês, tradução literal), Feathers ouviu homens resmungando que o grifo tinha condenado o irmão de Red Ronnet à morte e abusou de sua irmã solteira. Foi dito que Ronnet estava indo para o sul para vingar a morte de seu irmão e a desonra de sua irmã".

O capítulo completo, em inglês, está no site oficial Georgerrmartin#Entretenimento #Literatura #Game of Thrones