Não adianta: quando algo está predestinado a fracassar, fracassará. Não importa se você tem um grande astro, ou um bom roteiro, ou um famoso produtor. A Lei de Murphy é clara quando profetiza: “Se alguma coisa pode dar errado, dará. E mais: dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível”.  Ou para ser mais exato: “Se você perceber que uma coisa poderá dar errada de quatro maneiras, e conseguir driblá-las, uma quinta maneira surgirá, e dará errado”. A Lei de Murphy pode ser aplicada a todos os aspectos da vida, nada consegue fugir, nem as grandes produções de Hollywood.

Não obstante, como explicar filmes que não possuem absolutamente nenhum tipo de pretensão e acabam fazendo enorme sucesso? O ator é desconhecido, o diretor nunca se ouviu falar, o roteiro parece ter saído da cabeça de um lunático e boom...

Publicidade
Publicidade

faz enorme sucesso. Exemplos do tipo são facilmente encontrados no mundo do #Cinema, como: “Juno” (de 2007, escrito por uma roteirista iniciante e que custou pouco mais de 7 milhões de dólares, mas que teve inúmeras indicações ao Oscar); ou “A Bruxa de Blair” (de 1999, com orçamento surreal de aproximadamente 50 mil dólares, mas que alcançou o faturamento de incríveis 250 milhões de dólares); ou ainda o brasileiro e competente “Alguém Qualquer” (de 2014, produzido sem grandes recursos, mas que conquistou inúmeros prêmios pelo mundo todo). Em suma, produções onde a relação custo/benefício foram positivamente opostas.

5 filmes que tinham tudo para estourar nas bilheterias, mas falharam miseravelmente 

  • 5 – “O Franco Atirador” (2015)

Tem como dar errado com Sean Penn e Javier Bardem (ambos vencedores do Oscar) no elenco? Tem.

Publicidade

A história é sobre um ex-matador de aluguel que se vê obrigado a voltar a matar depois de descobrir que foi traído. Apesar do bom elenco e história razoável, o filme rendeu pouco mais de 10 milhões em bilheterias, tendo custado mais de 40 milhões.

  • 4 – “Mortdecai – A Arte da Trapaça” (2015)

O astro Johnny Deep é garantia de sucesso, certo? Não, errado. E olha que o elenco também tinha a belíssima Gwyneth Paltrow. No enredo, um misto de arte, investigação e romance. Pena que o público não gostou. E dos 60 milhões gastos na produção, apenas 47 voltaram para os estúdios.

  • 3 – “Jack, o caçador de gigantes” (2013)

Ótimos efeitos visuais, belíssima fotografia, jovens e promissores atores e uma releitura de uma história clássica: João e o Pé de Feijão. Tudo isso aliado a razoáveis 195 milhões de dólares gastos em uma enorme produção. Absolutamente tudo para ser um sucesso, mas, infelizmente, um fracasso comercial. O longa-metragem faturou pouco mais de 197 milhões de dólares, sendo considerado um enorme prejuízo para os estúdios.

Publicidade

  • 2 – “O Cavaleiro Solitário” (2013)

Tudo bem que Johnny Deep tenha protagonizado um fracasso, acontece na carreira dos melhores atores, mas dois? Sim, dois. O filme, levemente famoso de faroeste protagonizado pelo astro, custou aos cofres da Walt Disney algo em torno de 250 milhões de dólares, mas arrecadou no mundo todo (sim, no mundo todo), apenas 255 milhões de dólares (o que foi considerado um tremendo fracasso tendo em visto a imensa produção). De acordo com os críticos, o galã não consegue abandonar os trejeitos de Jack Sparrow. Será?

  • 1 – “47 Ronins” (2013)

Já ouviu falar? O filme é estrelado por Keanu Reeves, possui excelentes efeitos especiais e fotografia muito boa. A história é épica, cheia de reviravoltas e eventos dramáticos. Ainda assim... Foi um fiasco. Com o orçamento aproximado de 225 milhões de dólares, o longa-metragem devolveu para os estúdios míseros 150 milhões, sendo um dos maiores fracassos da história do cinema. #Entretenimento #Famosos