O que acontece quando uma nave alienígena chega ao nosso planeta, mas ao invés de se dirigir aos grandes centros populacionais, vai direto para a maior floresta tropical da Terra? Este é o ponto de partida de Esquadrão Amazônia, uma HQ 100% brasileira, que traz heróis improváveis, lutando para salvar o planeta, direto do coração da Selva Amazônica.

Assinada por dois brasileiros, Alan Yango e Joe Bennett (reconhecido no mundo inteiro por seu trabalho na DC e Marvel), a revista será lançada durante a Comic Con Experience 2016, que ocorre na primeira semana de dezembro, em São Paulo. Mas o que impressiona é que isso só será possível graças ao financiamento coletivo.

Publicidade
Publicidade

Os autores, ambos paraenses e, também por isso, com grande ligação aos mitos e lendas que envolvem a Floresta Amazônica, lançaram a campanha no final de julho, e a meta era alcançar R$ 16 mil, dinheiro necessário para pagar a publicação da revista e garantir brindes exclusivos aos apoiadores. A meta foi alcançada e superada. Já foram arrecadados quase R$ 18 mil, o que animou Yango e Bennett a criarem uma nova meta. Se for alcançada a marca dos R$ 23 mil, serão acrescentadas à revista páginas que mostram o making-off da produção, um motivo a mais para apoiar o projeto!

A iniciativa deixa evidente que o financiamento coletivo para produções culturais é a melhor alternativa para quem tem um projeto e não sabe como tirá-lo do papel. Esta não é a primeira vez que brasileiros recorrem ao crowdfunding para conseguir publicar um lançamento editorial.

Publicidade

Heróis improváveis

Quando os aliens, um herói chamado Maximus vai até a floresta para combatê-los, mas como os viajantes cósmicos são maiores e em maior número, ele acaba subjugado. É neste momento que surge o Esquadrão Amazônia: pessoas com incríveis poderes, mas que até então preferiam viver no anonimato. Liderada pelo poderoso índio Açu, a equipe traz Aruã, Sucuri, Jurema, Onça, Búfalo e Iara. Todos vão se unir para defender o planeta.

No entanto, o melhor dessa HQ não são os superpoderes ou o enredo; afinal, heróis se unindo para salvar o dia ocorrem há séculos. Mas esta será a primeira vez uma HQ traz super-heróis que não estão salvando uma grande cidade – que quase sempre é americana. Aliás, esta será uma excelente forma de acabar com o preconceito dos brasileiros contra a cultura do nosso país. Se podemos amar heróis baseados nas mitologias europeias, também podemos amar e nos orgulhar de heróis com sangue, pegada e apelo nacional.  Ah, e se você não aguenta esperar, pode ler a primeira HQ dos super amazonenses, que foi lançada em 1990, sob encomenda de uma operadora de telefone.

#Curiosidades #Amazonas